MENU

25 de novembro de 2012 - 18:25Análises, Automobilismo

O melhor de todos

Ganhou Sebastian Vettel, ganhou a Red Bull. Mas, acima de tudo, ganhou a Fórmula 1. O tricampeonato do alemão, o mais jovem de todos os tempos, coroa o melhor campeonato da história da categoria. Assim como Fernando Alonso, que bateu na trave do tri, Vettel deu shows de pilotagem na temporada. E o GP do Brasil foi o desfecho perfeito para um merecido título. Uma espécie de resumo de todo o campeonato.

Vejamos: o tempo estava absolutamente maluco. Tão maluco que deu nó na cabeça de todo mundo, inclusive dos meteorologistas contratados da FOM. Era só o monitor mostrar “não chove mais” que começava a despencar um toró. Neste cenário caótico, Vettel decidiu agir com cautela. E, como que representando um microcosmo da temporada, começou mal. Foi cauteloso demais na largada, despencando de quarto para sétimo na primeira curva. Ao final da reta oposta, no afã de se livrar de qualquer confusão, freou cedo demais. Kimi Raikkonen precisou travar seus pneus e escapar para o lado externo da curva do lago para evitar um acidente. Bruno Senna vinha logo atrás e não teve a mesma reação. Arriscou uma ultrapassagem por dentro, não foi feliz e quase definiu o campeonato. Empurrou o alemão, que rodou com sua Red Bull e ficou atravessado na pista. Despencou para o último lugar, com o carro detonado, e ali parecia que tudo tinha terminado.

Como pareceu no decorrer da temporada 2012. Sebastian foi dado como carta fora do baralho na briga pelo título, quando ficou mais de 40 pontos atrás de Fernando Alonso na metade do campeonato, com apenas 3 pódios em 10 corridas. E, como que reproduzindo nas 71 voltas do GP do Brasil o mesmo roteiro do decorrer da temporada, partiu para a reação. E que reação. Me arrisco a dizer que foi uma das maiores recuperações da história em corridas decisivas, perdendo apenas para aquela loucura que foi a atuação de Ayrton Senna no GP do Japão de 1988.

Após o acidente com Bruno, Vettel caiu para 22º. A pista úmida estava um sabão, seu escapamento estava amassado, todos andavam com cautela, e o piloto da Red Bull não queria nem saber. Foi ultrapassando ensandecidamente até que, sete voltas depois, já era sexto. Conseguiu, em muito pouco tempo, tirar todo o atraso que o acidente lhe causou. Ali, praticamente garantiu o título. Porém… seria traído por sua própria equipe.

Como foi durante a temporada 2012. Quando Vettel esboçava reação no campeonato, a equipe lhe prejudicava. Quebrou quando liderava fácil em Valencia, quebrou em Monza quando marcaria pontos preciosos. E, quando estava em uma posição relativamente confortável no GP do Brasil, a Red Bull o chamou para os boxes para colocar pneus slick na pior hora possível. Uma volta depois, desabou uma tempestade sobre Interlagos e foi obrigado a parar de novo. A troca para intermediários, ainda, foi um desastre. Mecânicos atrapalhados, pneus ainda no cobertor, uma porcaria de pit stop.

E lá foi Vettel, na chuva, com o rádio quebrado, com o escapamento amassado, ser feliz na vida. Voltou em 10º e tornou a recuperar posições, até chegar em 6º. Nisso, com um rádio que parece ter voltado a funcionar, a equipe lhe avisou que o posto já era seguro e que bastava administrá-lo. E assim foi.

Cruzou a linha de chegada às lágrimas, tricampeão, com justiça. Não que Alonso não merecesse o título, também deu shows de pilotagem na temporada. Qualquer um dos dois seria um honrado detentor do título. Mas, pelo que fez na corrida final, contra tudo e contra todos, Vettel mereceu mais.

Fez no GP do Brasil, a melhor corrida do campeonato, a sua melhor apresentação no ano. E foi assim que terminou o melhor campeonato da história da Fórmula 1. O GP do Brasil representou tudo o que foi a temporada. O melhor do melhor.

Comentários do Facebook

comentários

29 comentários

  1. André disse:

    Blog atualizadíssimo, as aways.

  2. roberto disse:

    Ganhou o melhor piloto ganhou vettel.

  3. Danilo disse:

    Blog às moscas… Zzzzzzz

  4. Paulo oliveira disse:

    O campeonato foi fantástico! Alonso mostrou porque ainda é considerado o melhor piloto da atualidade ao garantir o vice com aquela Ferrari… Mesmo com aquela Ferrari, e, apesar daquela Ferrari, o grande problema foram os toques que lhe tiraram da disputa em duas oportunidades, e não uma suposta recuperação do Vettel, 2º melhor piloto da atualidade, na segunda metade da temporada… Recuperação na segunda metade da temporada foi somente a de Felipe Massa, no caso de Vettel, com certeza deve agradecer este título, além de seu próprio talento, aos acidentes( e aos seus causadores… Gros…ean..) que tiraram Alonso da maior chance dos últimos tempos de se ganhar um título de F1 com antecipação de 2 provas…

  5. MARCO ANTONIO disse:

    Se o ALONSO não tivesse sido atropelado em SPA, VETTEL não teria ganho esse título. Se o SCHUMACHER não tivesse quebrado no Japão em 2006, o ALONSO não teria sido campeão. É o se……….

  6. MARCO ANTONIO disse:

    Quando o ALONSO ou o HAMILTON correrem de RBR e o VETTEL de Ferrari ou de McLaren e, ainda assim, chegar na frente deles; ou ainda, quando VETTEL tiver um dos dois como companheiro de equipe, aí sim saberemos se ele é isso tudo que falam. Até agora só mostrou ser um grande piloto como talves tenha sido o MIKA HAKKINEN, por exemplo. Ainda falta algo para chegar no nível do ALONSO e do HAMILTON. Pode acreditar. Na F-1, nem sempre os números dizem quem é o melhor.

  7. roberto disse:

    acompanho formula 1 desde a temporada 1986,considero vettel o melhor piloto da sua geracao.no meu ponto de vista e o unico capaz de quebrar todos os recordes do schumacer.sebastian e muito jovem arrojado e o rapido,o estilo de pilotagem lembra do lendario ayrton senna.

    • Fernando Cruz disse:

      Kubica era do mesmo nivel do Vettel, talvez ate um pouco mais completo em certos aspetos. Hamilton e outro cujo estilo de pilotagem lembra o lendario Ayrton Senna. Vettel tem a sorte de estar na Red Bull, enquanto Kubica teve um azar que o afastou da F1 e Hamilton vai para a Mercedes, ou seja, arrisca passar uns anos sem ganhar nada de relevante… Assim nao admira que Vettel possa vir a quebrar todos os recordes, ate porque Alonso nao vai continuar na F1 por muito mais anos e a Ferrari tarda em dar-lhe um carro tao ganhador como o Red Bull…

  8. Anderson disse:

    Ganhou o melhor CARRO RED-BULL, para mim o melhor piloto sem duvidas foi Hamilton, das vezes que abandonou estava em 1º se o mesmo tivesse uma McLaren consistente, que não quebra-se toda hora teria sido campeão com certeza, e disputando com a Ferrari e seus jogos de equipe.

    GP-Brasil desconheço um carro de F1 como a RED-BULL, sinceramente vão dizer e o Webber, ele também tem uma RED-BULL? esse é muito fraco nunca vi nada de explendido, com certeza está ali por ser igual ao massa e também pelos mesmo motivos se sair não tera uma nova equipe para a temporada seguinte.

    Infelizmente Hamilton já não está na McLaren se a mesma fizer o dever de casa e fazer um carro rapido como o de 2012, mas confiavél tera um bom carro, mas não tera um piloto como o Hamilton.

    Sinceramente gostaria de ver uma formula 1 sem ter um carro que se destaque em relação aos outros, pois logo dizem que piloto ele é o tal, mas na verdade o carro faz muito diferença, parece que as pessoas tem medo de falar, porque o Vettel não foi campeão com a T.Rosso, bem vamos esperar um maior igualdade entre os carros para o ano que vem, pois chega um momento em que o desenvolvimento do carro tende a diminuir em relação a aqueles que estão bem evoluidos, creio que a mercedes deva melhora e a Lotus Renault também, tenho duvidas em relação a Mclaren com o Ligeirinho e a Ferrari ? a Willians sera a mesma de 2012 concerteza pois o desenvolvimento do carro em relação aos pilotos será lenta novamente agora com o Botinho.

    Enfim isso é o que penso e chega falei de mais e desculpe aos fans de Vettel não vejo muito coisa nele além de uma grande Sorte, digo muita sorte mesmo.

  9. Alan Borghini disse:

    As quebras no decorrer do campeonato não podem ser atribuidas como atos prejudiciais da equipe, enquanto que a trapalhada nos pits no Brasil sim.
    A recuperação do Vettel vindo de último foi mais impressionante do que a do Ayrton em Suzuka 88.

  10. Bruno Bertolo disse:

    Essa é ótima:

    http://www.youtube.com/watch?feature=youtu.be&v=stPzkJCbMKE&gl=BR

    Novo comercial de GPS com Kimi… Hahaha!!!

  11. Bruno Bertolo disse:

    Outro aspecto, totalmente alheio à F1…

    Essa foto do Vettel com os 3 dedos em referência ao tricampeonato me fez lembrar da cena de “Bastardos Inglórios”, na discussão entre ingleses e alemães na taverna… Não entrarei em maiores detalhes para não estragar o filme para quem não assistiu. Mas, pelo jeito, a tese é verdadeira…

  12. Pedro Araújo disse:

    Excelente texto Capelli!

    O melhor resumo da melhor decisão de campeonato do melhor campeonato que eu já vi (desde ´78)

    Pois eu simpatizo com o Vettel desde quando ele bateu na chuva, ainda de Toro Rosso, não me lembro em qual corrida. Só sei que ele estava entre os ponteiros. Depois da batida, caiu no maior choro… Mas desde a Toro Rosso dava pra saber que ele tinha (tem) algo especial, o “right stuff”.

    • Bruno Bertolo disse:

      Pedro, creio que se refere ao GP do Japão de 2007, em Fuji, naquela chuva torrencial que teve uma grande disputa entre Kubica e Massa na última volta…

      Vettel (acho que estava em 3º) bateu em Webber com o Safety Car na pista, pois o Hamilton, então líder, freou bruscamente (aquele truque de fazer o adversário tirar o pé para depois acelerar e abrir vantagem na relargada), no que o australiano também freou, mas o alemão não estava tão atento… Foi um pecado, acho que ele ganharia aquela corrida, como ganhou em outro GP que chuva, 1 ano depois, em Monza…

  13. Flavio disse:

    Pronto. Agora o mundo já pode acabar. :)

  14. Bob Alex disse:

    Lembrei imediatamente de “Bastardos Inglórios”. Grande Filme, Grande Vettel, parabéns Tri!

  15. Leandro Lima disse:

    Que campeonato! Que final de campeonato!

    Não da pra dizer que o resultado foi injusto, assim como não da pra dizer que foi justo! Foi a melhor temporada que eu vi do Alonso e do Vettel! Não sei quem mereceu mais o título.

    Apesar de tudo, eu gostei… tenho uma certa simpatia com o Vettel desde aquela primeira vitória dele, na Itália.

  16. Flavio disse:

    Capelli, penso que você tinha uma leve predileção pelo Vettel, ou então, talvez tenha sido apenas uma involuntária premonição… Na foto (alias, muito bela) do post anterior, podemos distinguir, ainda que de forma tênue, a ponteira amarela do carro da Red Bull. E viva F 1 sem picaretagens de equipes….. Agora, que seria interessante ver a RB mandar o webber parar caso o Button quebrasse, ah, isso seria! Acho que a Ferrari näo ia gostar nada de provar do próprio veneno…

  17. Fernando Cruz disse:

    Vettel mereceu mas talvez nao tanto como Alonso teria merecido. O Ferrari foi quase sempre inferior ao Red Bull ao longo do ano e no final a diferença foram 3 pontos, quase nada numa altura em que a vitoria vale 25 pontos. Alem disso em Spa o espanhol foi eliminado na primeira curva sem qualquer culpa, enquanto que agora em Interlagos Vettel teve muito mais sorte, pois naquele incidente da primeira volta cortou a trajetoria como se nao estivesse ninguem do lado de dentro da curva. As imagens aereas da Sky (comentadas pelo Allan McNish) sao muito claras, Bruno Senna nao teve a minima culpa, esta a ultrapassar Di Resta pelo interior e o Force India tapa o seu campo de visao. O mesmo e valido para Vettel, ele tambem nao podia ver que Senna estava a esquerda do Force India, mas a verdade e que foi ele que foi cortar a trajetoria e atravessar-se na frente do brasileiro, estragando a corrida do piloto da Williams.

    • Binotto disse:

      Não foi o que eu vi. Alonso não mereceu mais que Vettel. Hoje, não se vence algo individualmente, melhor carro ou piloto, existe um conjunto. Piloto estrela cada vez mais vai sumir do mapa. Conjunto, trabalho em equipe, é mais forte. OS tempos mudam. E é bom Brunno Senna pensar que a F1 de hoje, não é a mesma dos tempos do tio. E Vettel, na minha opinião é melhor piloto que Alonso. Tenho minhas dúvidas de que Alonso seja melhor que Massa, pois ficou atrás do brasileiro várias vezes depois da metade do ano. E a Ferrari seguiu com acerto mais conservador, então não me parece carro ruim, isto é desculpa esfarrapada.Está em boas mãos, e sonho realmente que o Massa saia da Ferrari.

  18. Alemão disse:

    Muito bom!
    Mas acho que a Red Bull estava preparada para colocar os pneus slick e alguém (talvez o próprio Vettel) mudou na hora. Para mim uma decisão importante, gostaria de saber de quem foi.
    A impressão também que a equipe estava mais nervosa que o piloto.

    Sds
    @lemão

  19. João Pi disse:

    Boa Capelli! Belo texto que retratou bem o campeonato e a corrida eletrizante. O Vettel é um gênio. E para aqueles que falam que ele só ganha por causa do carro, eu faço apenas uma pergunta: como pode, com esse carro maravilhoso, o Webber terminar o campeonato em 6o.?

    • PC disse:

      Bruno Senna terminaria em 16o….

      • Fernando Cruz disse:

        Esse comentario nao tem qualquer sentido. Bruno Senna terminou em 16.º com um Williams e perdendo 15 treinos livres, o que limitou o seu desempenho nas qualificaçoes e no campeonato tambem, porque partindo mais atras claro que os resultados nao foram tao bons. Com um Red Bull se nao fosse sexto (como o Webber) andaria la perto (para melhor ou para pior). Nao podemos comparar o melhor carro com o sexto ou setimo melhor carro do ano.

    • E eu digo mais… Webber terminou em sexto e não ajudou Seb um décimo do que Felipe sacrificou por Fernando.
      Se o espanhol falava com a cara mais deslavada que não estava enfrentando Vettel, e sim Newey, precisa lembrar também que no final do campeonato, Vettel não estava enfrentando Alonso, e sim Massa.

      • eduardo disse:

        O Webber atrapalhou o Vettel na largada, desperdiçou quase todas as possibilidades de tirar pontos da Ferrari no fim do campeonato, seria melhor o Vettel correr sozinho

    • Erick Breder disse:

      Devemos lembrar também, que falar que a RedBull tinha o melhor carro foi uma estratégia também de Alonso, que é muito inteligente, para jogar pressão na equipe de Vettel.

      A RedBull teve sim um carro muito bom da metade do campeonato para frente.. Mais precisamente, teve um carro superior, de Cingapura pra frente (décima quarta prova do calendário).

      A McLaren que começou a temporada com o carro mais rápido, mas não soube aproveitar. O carro quebrou várias vezes com Hamilton, e isso criou chances não só para Vettel, mas para o próprio Alonso, que ganhou vários pontos com as quebras de Hamilton.

      A RedBull, como falei, foi realmente superior a partir de Cingapura, mas mesmo assim, nas duas últimas provas, a McLaren voltou a ser mais rápida novamente. Ou seja, a McLaren teve o carro mais rápido na maioria das corridas. (Mas não era o melhor carro, porque carro bom não pode quebrar tanto).

      Já a Ferrari tinha um carro que não quebrava. No final das contas, não era o carro mais rápido. Mas também não era essa porcaria toda que Alonso insinuava também.

      E temos que lembrar, que a Ferrari sacrificou o Massa para trabalhar em melhorias para o carro, para beneficiar Alonso.

      E este mesmo Massa, começou a andar no ritmo e até melhor que Alonso nas últimas provas, tendo que dar passagem para o espanhol.

      E nem vou mencionar questões de bastidores, onde sabemos, a Ferrari movimenta seus pauzinhos, com a força politica que tem.

      Então, para o bem do esporte, essa vitória do Vettel foi excelente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>