MENU

23 de setembro de 2012 - 22:16Análises, Automobilismo

Vettel voltou. E Alonso agradece.

Depois de um jejum de cinco meses e dez corridas, finalmente Sebastian Vettel voltou a vencer na Fórmula 1. Porém, 2012 vem sendo um campeonato tão doido que, mesmo sem ganhar por tanto tempo, o alemão continua na briga pelo título. Com a quebra de Lewis Hamilton, que liderava a prova, o bicampeão passou a ser novamente o adversário mais próximo de Fernando Alonso, agora 29 pontos atrás. A vantagem já foi de mais de 40, mas, ainda assim, o espanhol segue franco favorito ao tri.

Tudo graças à irregularidade das equipes adversárias. Fala-se muito da Ferrari, mas o carro é bastante confiável, tendo o único abandono de Alonso na temporada até aqui acontecido na Bélgica, graças à estupidez de Romain Grosjean. Aliás, desde que chegou à equipe italiana, há 52 GPs, o espanhol sofreu apenas uma quebra mecânica em corrida, na Malásia em 2010. Enquanto isso, Red Bull e McLaren, com carros nitidamente mais velozes que a Ferrari na maioria das pistas, não conseguem engatar uma sequência de pontos que lhes permitam brigar mais de perto contra o asturiano. Vettel já ficou três corridas fora dos pontos, sendo duas delas por quebras mecânicas (uma quando era líder, outra quando era sexto). Hamilton, mesmo com três vitórias, é apenas quarto na tabela por ter quatro abandonos, sendo dois deles por quebras mecânicas. O mais doído deles hoje, quando era líder e seu carro teve uma pane no câmbio.

Na sua, Alonso segue contando com a regularidade, e também alguma sorte que ajuda os competentes. Tivesse o GP de Cingapura seguido o seu curso normal, Lewis teria vencido, com Vettel em segundo e o espanhol apenas em quinto. Porém, além da quebra do inglês, Alonso também foi beneficiado por uma quebra de Pastor Maldonado, que tinha grandes chances de terminar em terceiro. Herdou duas posições que lhe deram mais um pódio e permitiram que siga na frente com uma vantagem superior a 25 pontos, que é o ideal. Faltam seis corridas para o fim da temporada, mas como a diferença do espanhol na classificação é superior a 25 pontos, os adversários têm apenas cinco corridas para descontar. O piloto da Ferrari tem o conforto de poder abandonar e ver um oponente direto vencer sem, nem assim, perder a ponta. A situação é muito boa e, salvo alguma zebra, o caminho para o tri está consolidado.

Sobre o GP de Cingapura em si, pouca coisa a comentar. A chatice de sempre, poucas ultrapassagens e brigas, duas horas sonolentas à meia-luz. Tão sonolentas que até Michael Schumacher dormiu ao volante, errou uma freada e atingiu Jean-Eric Vergne em cheio, num acidente medonho. Admitiu o erro, pediu desculpas, mas não adiantou: a chata da FIA o puniu com a perda de dez posições no grid para a próxima corrida, no Japão. Mark Webber também teve vinte segundos somados ao seu tempo de prova por ultrapassar cortando a pista e perdeu o pontinho que tinha marcado com o décimo lugar. O que não faz diferença nenhuma, o canguru já está fora da briga mesmo.

Os comissários foram um pouco mais condescendentes com Bruno Senna, que espremeu Felipe Massa contra o muro numa disputa e ficou por isso mesmo. Não que tenha achado errado, acho que os pilotos se entenderam na pista e era isso mesmo que deveria ter acontecido. Mas a FIA tem sido tão rigorosa nessas punições que fiquei surpreso pelo fato do brasileiro não ter sido condenado a chibatadas em praça pública.

Ainda sobre a manobra entre os pilotos brasileiros, vale ressaltar a excelente corrida de Felipe Massa. Teve um pneu furado na primeira volta, caiu para último (quase uma volta atrás) e foi buscar a diferença. Deu sorte com as duas entradas do Safety Car, mas faz parte. Fez excelentes tempos de volta – chegando a cravar a volta mais rápida algumas vezes – e ainda conseguiu belas ultrapassagens. A melhor delas, na disputa apertada com Bruno Senna. Há muito tempo não se via um passão com derrapagem, e Felipe foi capaz. Controlou o carro que escorregava e completou a manobra pra cima do compatriota. Um dos grandes momentos da temporada.

A Fórmula 1 segue seu tour pela Ásia, agora com o GP do Japão, daqui a duas semanas. Promessa de boa corrida, já que o circuito de Suzuka é disparado o melhor asiático do calendário. É bom aproveitar, porque depois serão três corridas chatas pra danar: Coreia, Índia e Abu Dhabi. E, se tudo continuar conforme o script, Alonso pode sair da Ásia já tricampeão, ou com tudo encaminhado para comemorar nos Estados Unidos. Dificilmente a disputa chegará a Interlagos.

Comentários do Facebook

comentários

29 comentários

  1. Marcos Oliveira disse:

    Capelli morreu???
    Não atualiza o blog desde SETEMBRO!!!

    • Ivo disse:

      “Como todos sabem, este blog é uma atividade que faço no meu tempo livre…”
      Ivan Capelli – 27 de julho de 2012.

      No entanto, acho que o Capelli poderia colocar um outro post qualquer, porquê abrir o blog e ler que o Alonso está agradecido pela volta de Vettel é, no mínimo, estranho por tudo o que aconteceu na F-1 depois do post.

  2. do Pandeiro disse:

    Cadê vc, Capelli?

  3. Humberto Toscano disse:

    Agradece ? O Alonso tá é puto pra caralho. Vettel voltou Alonso se fudeu

  4. Vitor Hugo disse:

    Cade os posts novos!!!! ???

  5. Sandro disse:

    Que coisa! O abandono de Alonso em Suzuka e o triunfo de Vettel mudaram o panorama do campeonato. Em Yeongam nova vitoria de “Fettel”, o “Puto-Maravilha” ora pois! Fernando de las Asturias chegando em terceiro ouvindo a mensagem: “Felipe is than faster you! Understood?!”

  6. Jader disse:

    Acho que depois da corrida de Suzuka o Alonso não vai mais agradecer ao Vettel.

    Volta Capelli…

  7. alf disse:

    está faltando o post do GP do Japão, “monsieur” Capelli !

  8. Fernando Antunes disse:

    Eu acho incrível isso. Alonso chega em terceiro e faz corrida brilhante. Vettel chega em segundo, continua marcando pontos importantes pro campeonato (muitas vezes mais do que o carro permite) e depois de 5 meses, vence uma e de repente, do nada, tá disputando o título só pq o campeonato está maluco.

    Enfim, o meu maior prazer vai ser ver o Alonso, que dizem ter alcançado esta liderança apenas com o terceiro carro do grid, peder o título pq realmente tem o terceiro carro do grid. Quero ver qual vai ser a desculpa.

    Antes de mais nada, quem fala que o Alonso conquistou esta liderança com o terceiro carro do grid, tem que levar a confiabilidade do carro. Enquanto Red Bull e McLaren colecionam quebras, a Ferrari sempre esteve intacta. O segundo ponto é que McLaren e Red Bull alternaram performances dominantes com performances pífias. As duas últimas corridas sao um exemplo. Em Singapura a McLaren dominou. Agora no Japão a McLaren ficou atrás do rendimento da Ferrari e da Sauber. Tb não é nem um pouco difícil achar exemplos parecidos da Red Bull.

    Então, meus senhores, acordem. A Ferrari pode não ter o carro mais rápido do grid, mas também é o que menos quebrou e o que menos teve montanha russa de rendimento.

  9. Eduardo Bassan disse:

    “Vettel voltou. Alonso estremece”…. ;-)

  10. Alan Borghini disse:

    Gostei do visual do Blog, principalmente do tom artístico das fotos, com pilotos-palitos e carros com pneus elípticos.

  11. Alan Borghini disse:

    O Alonso só vai ser campeão se os outros pilotos, principalmente Vettel e Hamilton, tiverem azar ou fizerem alguma lambança.
    Esse campeonato está mais para o Vettel.

  12. Esse campeonato realmente está um tanto atípico, mas acho que é legal essa possibilidade de Vettel ainda poder vencer e passar Alonso. Acho que competitividade é muito bom e deixa os fãs do esporte mais interessados. Esse campeonato está interessante e vale a pena acompanhar até o final para ver quem vai se dar melhor. Particularmente, acredito que Alonso vai acabar vencendo.

  13. Mauricio disse:

    O pessoal da MacLaren discorda de você Capelli.

    Acham que a disputa só acaba em Interlagos.

    E sinceramente, é o que eu espero.

    • Gerhard Berger disse:

      Espero que o Capelli esteja certo e a McLaren errada.

      Espero que o campeonato acabe em abu-dhabi!!…Não vou aguentar ver outro piloto sendo campeão que não seja o Alonso. Vai ser injusto demais.

      Especialmente o Fanfahamilton…

  14. Theo disse:

    Acho que você cometeu uma errata. Você disse que os pilotos têm 5 corridas pra descontar a diferença para Alonso, mas na verdade são 6:

    Japão, Coréia, Indía, Abu Dhabi, EUA e Brasil.

  15. Renato Muller disse:

    Falta muito para a fatura estar liquidada para o Alonso, ou o “tri estar consolidado”. Se ninguém quebrar, ele tem carro para ser quarto (Vettel, Hamilton e Button na frente dele, sem contar eventualidades da Mercedes, Lotus ou do Webber). Mesmo que Alonso consiga ser terceiro em todas as provas daqui em diante, três vitórias e um segundo de Vettel anulam a diferença. Não está fácil, mas está longe de ser decidido.

  16. lucius disse:

    Bruno não foi punido porque o Massa não teve prejuízo. Não bateu e ainda tomou a posição. Nos demais casos houve algum tipo de prejuízo, principalmente na batida do Alemão.

  17. Gerhard Berger disse:

    Capelli, espero que esteja certo quanto a sua previsão de tri para o Alonso. Seria uma grande injustiça outro piloto levar o título esse ano.

    Tenho minhas críticas á Alonso, mas ele, sem dúvida, se mostrou superior aos outros esse ano.

    Na verdade, acho que o mundo inteiro está torcendo para Alonso.
    Até os ingleses, pois duvido que estejam torcendo pro fanfarrão Lewis Hamilton.

  18. roberto disse:

    se fosse aposta minha fichas no campeonato mundial de pilotos eu apostaria em fernando alonso.

  19. eduardo disse:

    A doença do Massa pegou no Webber que se não voltar a pontuar o que é sua principal virtude o Webber não é nenhum fora de serie mas constuma pontuar com regularidade o titulo de construtores da RB pode ser ameaçado pela Mclarem quanto ao campeonato de pilotos a Mclarem é a grande perdedora porque sempre teve o melhor carro e não aproveitou a RB é pouca coisa melhor que a Ferrari mas a equipe italiana não quebra e não erra

  20. gilberto h disse:

    Ainda acho que a duração de prova colocou o incidente do massinha e do bruninho em investigação não por conta do aperto que o sobrinho deu, mas por conta de onde o pastel passou, cortando a curva totalmente. Para mim, ele, o massa de pastel, é quem estava sob investigação.

  21. Lucas disse:

    Vixe, pois eu já acho que chega em Interlagos sim. Essa história de “é só o Alonso ficar fazendo pódio que leva o campeonato” até faria sentido se ele tivesse carro pra garantir pódio, mas não tem. Em quase toda corrida a McLaren e a Red Bull estão melhores, o que significa que a não ser que tenha quebra na frente, vai ficar penando por um quarto lugar e às vezes sofrendo até pra ficar na frente de uma Lotus ou Sauber (vide Hungria e Itália).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>