MENU

24 de junho de 2012 - 13:35Análises, Automobilismo

Deixem os rapazes

Torcedor é um bicho complicado, principalmente porque opera apenas na base da emoção. Ganhou, é gênio. Perdeu, é um merda. É assim no futebol, no vôlei, no tênis, no automobilismo, em todo lugar. Hoje, durante o GP da Europa, me foi enviada toda a sorte de impropérios na direção dos brasileiros que disputaram a corrida: Bruno Senna e Felipe Massa.

Dos mais leves aos mais pesados, todos tinham a mesma linha central: “estão envergonhando o Brasil, não ganham nada, só fazem bobagem, volta Rubinho”. O curioso é que pedem a volta do mesmo Rubinho que há um ano pediam para que fosse aposentado porque “só envergonha o Brasil, não ganha nada, só faz bobagem”. E assim segue a cantilena, num ciclo de frustrações sem fim.

Porém, antes de tudo, é preciso ser justo. Bruno Senna e Felipe Massa não fazem um bom campeonato, é fato. Há duas semanas, no Canadá, escrevi justamente sobre isso, principalmente pelas corridas ruins protagonizadas pelos dois. Mas a corrida de hoje em Valência não serve de parâmetro para detoná-los. Pelo contrário: vinham bem até que infortúnios os atingiram.

Bruno Senna fazia uma estratégia de uma parada a menos e vinha na mesma balada de Michael Schumacher quando foi atingido por trás por Kamui Kobayashi. Rodou, teve pneu furado e ainda foi punido com um drive-through pelo acidente, no que discordo de forma veemente. Basta analisar os replays, o japonês da Sauber bate em Bruno por trás, numa curva feita pé embaixo, com o brasileiro dentro do traçado normal. Kamui achou que tinha espaço, não tinha, bateu com seu aerofólio dianteiro na pneu traseiro direito da Williams, numa manobra apressada e atrapalhada. Talvez os comissários tenham tido seus motivos, mas foi uma punição que ninguém entendeu. Nem mesmo ex-pilotos e jornalistas estrangeiros que se manifestaram no Twitter. Claro, sempre vão haver vozes que dirão que Bruno teve sua parcela de culpa e aceito estas opiniões em contrário. Elas servem para deixar claro que é, no mínimo, um lance polêmico e que não serve para execrar o piloto brasileiro. Não fosse o acidente e a punição, Bruno muito provavelmente estaria nos pontos, ali perto de Michael Schumacher e Mark Webber (terceiro e quarto colocados).

No caso de Felipe Massa, menos culpa ainda pode-se atribuir a ele. Fazia uma boa corrida, ganhou várias posições na largada e era sétimo colocado enquanto Alonso era quarto. Estava ali perto do espanhol, pouco atrás. Porém, teve um imenso azar quando da entrada do Safety Car. Vergne e Kovalainen bateram exatamente uma volta após o seu segundo pit stop, o que o derrubou na corrida. Todos os que vinham atrás pararam sob bandeira amarela, fazendo com que o brasileiro perdesse sete posições. Relargando de 14º, Felipe foi também vítima de Kobayashi, que tentou ultrapassá-lo de forma atrapalhada e bateu na lateral de seu carro, sendo que Felipe estava inclusive fora da pista. Nenhuma culpa sua no acidente. Teve pneu furado, parou nos boxes e despencou para o fim do pelotão, com o carro já todo torto, com problemas.

Não tivesse tido azar na entrada do Safety Car, Felipe muito provavelmente brigaria pelo pódio. Talvez tenha sido a única corrida em todo o ano em que essa possibilidade realmente existiu. E, mesmo assim, estão pedindo enfurecidamente sua demissão da Ferrari. Não há motivos para tanto.

É fato que tanto Felipe quanto Bruno precisam melhorar. Os resultados na temporada não são bons e algumas provas, sim, foram de doer. Mas não foi o caso do GP de Europa. Ambos foram vítimas de situações que acontecem em corrida: um toque, uma bandeira amarela na hora errada, uma punição (seja ela justa ou não). Mas seus tempos de volta e o que fizeram na pista hoje não são motivo para tantas críticas.

O problema é que esperam deles o que fez Alonso hoje. Não farão. O espanhol é fora de série, é genial. Felipe já demonstrou ser um ótimo piloto, capaz de andar na frente e brigar por campeonatos, sem, contudo, a mesma genialidade. Mas é um piloto que já provou ser top, embora viva um mau momento. E Bruno Senna está tentando seu lugar ao sol, pela primeira vez disputa uma temporada completa em uma equipe estruturada, precisa de tempo para maturar. E se esperam dele o mesmo desempenho do tio, o problema não está no garoto. O problema está em quem nutre esta expectativa.

E se você critica Bruno Senna simplesmente porque ele não é Ayrton, bom, aí o caso é patológico.

Comentários do Facebook

comentários

135 comentários

  1. Carlos Silva disse:

    Capelli:

    Eu sei que o meu comentário é “fora de época”, mas eu me recordo de ter lido um artigo do experiente jornalista Celso Itiberê, segundo o qual ele colocava a culpa no Bruno Senna, na colisão com o Kobayashi. As razões do citado profissional coincidem com o dito por alguns dos seus leitores, que defenderam o Kamui.

    Desculpe-me, mas noto que o senhor tem uma certa animosidade pelo japonês. Contudo, gostaria de indicar os links abaixo, a fim de que o nobre amigo note que o Koba-san é bastante querido por muitos brasileiros.

    VAI, MITO!
    http://flaviogomes.warmup.com.br/2013/03/vai-mito/

    É EM 2015!
    http://flaviogomes.warmup.com.br/2013/03/e-em-2015/

    Obs.: voltarei.

  2. alf disse:

    Capelli, estamos aguardando sua opinião sobre o treino classificatório para o GP da Inglaterra, que foi uma loucura !

    Grato !

  3. gui disse:

    Que porcaria de blog a última postagem é de um mês atrás.

  4. Eduardo disse:

    Não sei como a Williams continua com Brunno Senna…. tudo bem que o Eike pagou muito dinheiro…. mas esse cara acaba com um carro por corrida…. acho que a equipe já ta no prejuizo…. sem contar os pessimos resultados !!!!! Mas…….. ” Ahhhhh….. deixem os rapazes em paz ” ……………….

  5. Caro Capelli, eu sempre discordei dos que viam em qualquer esportista brasileiro o guardião supremo da honra esportista da grande nação brasileira. Também é de uma tremenda injustiça aplaudir durante a fase vitoriosa, e crucificar quando o esportista perde.
    Mas convenhamos, as performances de Senna e Massa estão absolutamente sofríveis, principalmente se comparados ao companheiros de equipe. Então vejo a cobrança como normal.
    Por cima, nem Rubens Barrichello, nem Ayrton Senna, foram dignos dessa tolerância que você prega por parte da maioria da imprensa esportiva. Por sinal tem sujeito por aí pegando no pé do Ayrton até agora.
    Grande abraço!

  6. alcidio disse:

    Na verdade todos brasileiros que curte corridas querem ver um brasileiro ganhando, ficamos mal acostumados vendo Emerson, Piquet e Senna sempre na frente e agora que não temos um representante que consiga ficar na frente e com isso ficam criticando os que estão lá.
    Nossos pilotos fazem o que podem com o recursos deles e com a técnica que têm, só que temos que admitir que hoje existem pilotos melhores que os nossos e que eles é claro que queriam estar ganhando pois gostam do que fazem e como todos gostam de ganhar.

  7. Bruno Bertolo disse:

    É, no mínimo, interessante a postura do brasileiro com relação aos esportistas. A cobrança e as críticas são constantes e, ao que parece, nunca cessarão, ainda que haja sucesso e vitórias. O brasileiro, em regra, tende a enfatizar os aspectos negativos do que elevar os positivos. Principalmente em relação aos esportes.

    Vide Gustavo Kuerten (que dispensa comentários), que, quando começou a apresentar problemas físicos, muitos diziam que teve sorte ao conquistar (por 3 vezes!) Roland Garros. Como se a liderança no ranking mundial ao final do ano fosse mero acaso…

    O mesmo se aplica aos pilotos brasileiros. Não que Felipe Massa e Bruno Senna não mereçam críticas pela temporada atual (o que Capelli brilhantemente argumentou). O que questiono é a sanha de criticar apenas por criticar, tão comum aos atletas, mas raras em outras áreas.

    Até lendas do automobilismo brasileiro receberam críticas indevidas. Émerson foi extremamente criticado pelo projeto Coopesucar. Nelson Piquet foi duramente criticado por ter fracassado em Indianápolis. Creio que Ayrton só não foi alvo de críticas ferrenhas porque faleceu e, conseqüentemente, virou um mito. Provavelmente seria criticado se, no final da carreira, começasse a apresentar desempenho inferior (o que é muito natural).

    No mais, acreditar que este ou aquele esportista desonra ou macula a imagem do Brasil no exterior é ridículo. Quem enaltece nossa imagem ao mundo são os políticos, né? Pena que não se cobra deles da mesma forma, pois seríamos um país melhor se houvesse metade da cobrança que há com os futebolistas. Aliás, brasileiro só protesta quando o time é eliminado de uma competição ou é rebaixado. Seria cômico se não fosse trágico!

    Eu sou um fã do automobilismo. Torço para este ou aquele independentemente da nacionalidade. E não consigo entender como alguém engole o produto que a emissora quer vender, como se os pilotos estrangeiros fossem vilões e os brasileiros os mocinhos. Havendo ou não conterrâneos, continuarei a assistir e a apreciar o esporte. E isso não mudará minha vida, ao contrário de alguns críticos que parecem viver disso.

  8. Dr. Walter Bishop disse:

    Sei que é off-topic, mas fica a pergunta:

    Se a Cosworth sair no ano que vem, quem vai fornecer motores para Marussia e HRT? Algum palpite? : \

  9. Mauricio disse:

    O Bruno não tem como melhorar. Falta qualidade a ele.
    O Massa é tão rápido quanto o Alonso (as provas de Kart onde os dois participaram mostram isso), porém o espanhol tem mais consistência. Ele consegue manter o ritmo, consegue preservar o equipamento, andando perto do limite do momento. O Massa é como o Schumacker, anda sempre no limite do limite. Com os carros e os pneus (principalmente estes) como estão, ambos não vão conseguir bons resultados nunca! Os pneus acabam antes.

    • Fabio Vasconcellos disse:

      Se o Massa fosse tão rápido quanto o Alonso, e só tivesse problema com a conservação dos pneus, conseguiria andar próximo pelo menos nas qualificações.

      Hoje a performance do Massa não pode ser comparada com a do Alonso em nenhum aspecto, pois estão em níveis tão diferentes quanto suas pontuações no campeonato sugerem.

      • Mauricio disse:

        Mesmo na classificação, o que impede uma evolução maior do Massa é o carro cheio de traquitanas em teste para o Alonso poder correr. Por isso digo que a Ferrari sabe a merda que faz quando dizem que o Massa está no ponto de ser chutado fora.
        A Ferrari é assim baby.
        Nunca trata os pilotos de forma igual. Um corre, o outro se arrasta com o que sobra. Basta ver o histórico das últimas dez temporadas.
        Além disso, o Massa se ressente muito da falta de poder treinar mais. Ele é do estilo vestir o carro. O Alonso é do estilo se adaptar (o que no caso atual é uma qualidade imensa).
        O estilo de pilotar de Massa, infelizmente está caindo em desuso.

        • nando figueiredo disse:

          Só duas perguntas:

          Se voce fosse o Pat Fry, e tivesse dois pilotos distintos, um que não entende o carro e o outro que tira leite de pedra, ia investir em qual deles????

          Se, e friso se, a ferrari testa os componentes no carro do Massa e se volta pro Alonso vencer esta errada???

          Com essas duas perguntas só a equipe pode depois analisar se o trabalho do Massa, pois infelizmente nos ultimos anos ele mostrou que não é um piloto pra liderar a equipe, agora se conseguir ajudar a desenvolver o carro tem o lugar garantido.

    • Fernando Cruz disse:

      O próprio Frank Williams diz que o Bruno é muito bom em corrida e que resolvendo os problemas dele nas qualificações alcançará bons resultados. Mas parece que há muita gente que tem a pretensão de achar que sabe mais do que chefes de equipa de F1 com décadas de experiência. É evidente que o Bruno pode melhorar e muito. Encontrando a janela de performance ideal dos pneus nas qualificações partirá bem mais na frente (como o Maldonado). O ano passado foi ao Q3 por 4 vezes em 8 possíveis com um Lotus não tão bom como o Williams deste ano, portanto já provou que pode ser bastante rápido em qualificação. Tem é de resolver os problemas que tem tido, até um Campeão do Mundo como Button enfrenta problemas semelhantes com os pneus, talvez de uma forma ainda mais evidente. Mas o Bruno tem mais margem de progressão e a partir de Spa correrá em pistas onde correu o ano passado.

  10. Jorge disse:

    É muito fácil falar de fora.
    - Dominar a máquina e a tecnologia embarcada;
    - Lutar contra o jogo de equipe.
    - Lutar contra os melhores.

    Massa não será mais o mesmo depois do acidente, é como o jogador que estoura o joelho
    na dividida ele sempre vai vacilar
    Bruno tem futuro é um piloto constante tem a cabeça no lugar falta um pouco mais de sorte e mais experiência..

    • Eduardo disse:

      kkkkkkkkkk Bruno é um piloto “constante” !!!!!! cara ou vc ta de brincadeira, ou nunca assistiu F1 na sua vida !!!!!

      • Fernando Cruz disse:

        Frank Williams na sua coluna na F1 Racing:

        “There’s been so much to say about Pastor recently that I want to add a few words about Bruno. He’s a very thoughtful and clever individual, and he hasn’t had much of a chance to show what he can do this year. But he will: he races very well and if we can get him qualifying higher up, he’ll get some good results”

  11. Fabio Vasconcellos disse:

    O Bruno está desperdiçando uma chance que nem ele achava que seria tão boa assim. Quando assinou com a Williams, o cenário mais provável era o de briga com a turma do fundão, para entrar no Q2 e olhe lá.

    Mas, o regulamento aproximou os carros, a Williams acertou a mão, e a barata é suficiente para, mesmo que a vitória do Maldonado em Barcelona seja considerada uma exceção, disputar vaga no Q3 e pontos com frequência. A diferença entre Bruno e Maldonado é maior do que os 15 pontos na classificação sugerem, já que o venezuelano, na tentativa de ganhar posições de Alonso (Australia) e Hamilton (Valencia), acabou por desperdiçar pelo menos uns 20 pontos.

    Se sonha em impressionar a categoria, e buscar um cockpit para 2013, o Bruno deve ser mais arrojado, especialmente na classificação. Pega mal parar sempre em 14º, 15º, com um carro com potencial para disputar posição entre os 8 primeiros.

  12. [...] que o grande Ivan Capelli ( o blogueiro, não o piloto) nos brinda com essa coluna, que merece ser lida, relida e mostrada pros [...]

  13. Caio disse:

    O Tio era o Tio, nem de longe comprar Bruno a ele … Estamos comprarando Bruno com Maldonado e Rubens, esse é o parametro e na minha opinião ele está devendo muito, quanto a Felipe temos que comparar com o Alonso mesmo, pois este tem o mesmo equipamento e está devendo tb.

    Vlw

  14. Pedro José Carguero disse:

    Capelli, posso criticar do jeito que sempre critiquei? Bruno Senna não é piloto. Nunca foi, nunca será; e o pior, o sobrenome ofusca quem poderia ser. Mas, por alguma razão aleatória, comento isso me sentindo inferior, como se torcesse pra um país, sei lá. Nem gosto de Jogos Internacionais de Verão da RGT.
    Só que todo esse comentário, apesar de ser natural dos jornalistas, voltados para a justificativa dos brasileiros, é triste e só perpetua o fato de que existe uma grande parcela dos torcedores só assistem F1 por causa dos brasileiros. E é por essa razão e outras que torço, MUITO, pra que Senna e Massa ocasionalmente não assinem (ou no caso do Senna, os imbecis patrocinadores estejam cansados de dar dinheiro pra nada) pras próximas temporadas, e o povo volte a atenção pra esportes mais relevantes ao seu gosto, tipo, ginástica ou natação (sdds duplo mortal carpado com doping). Ah, e que tudo se torne mais agradável com a ausência destes torcedores, claro.

    • Mauricio disse:

      Sorry my friend.

      Não concordo com você. Para mim esporte é esporte, não importa o custo dele. E F1 é legal pra caramba! Automobilismo bem disputado vale muito. E que os brasileiros tentem brilhar nele. É valido.

      Pare de chorar pobreza pois que esta é a razão para que o pais esteja como está: Encalhado, querendo crescer e um monte de coitadinhos chorando a culpa dos outros e não veem que cada um tem responsabilidade por tudo o que ocorre.

  15. Mauro Batera disse:

    Bruno Senna e Massa, são da geração “SEM ATITUDE!”

    Esses dois, infelizmente, são dois frouxos!

    São seguidores do “mestre” Barrichello, o mestre em dar infinitas explicações para a imprensa, e acelerar na pista que é bom, NADA!

  16. Daniel Vasconcelos disse:

    Capelli, bom dia. Eu fico extremamente envergonhado do torcedor brasileiro. Nada mais é do que uma evidência do reflexo de suas condutas no dia a dia. Reclamam dos políticos, mas se estivessem lá fariam a mesma coisa, pois tudo é mais fácil e acessível numa vida de regalias. Reclamam dos pilotos, pois são bons demais para sentar num carro de F1 e chegar em primeiro lugar, possuem muita propriedade e conhecimento técnico para apontar uma crítica destrutiva. Aí vem com a desculpa: mas eles são profissionais, são pagos para isto. E qualquer competição esportiva tem seus momentos de altos e baixos, assim como seus desportistas. Não há como negar que Alonso seja um bom piloto, talvez realmente o melhor do grid, e não há como negar a corrida espetacular que fez neste domingo. Agora, coloque ele, não vamos muito longe, numa Toro Rosso, e vamos ver se ele vencerá corridas. Salvo as contingências, praticamente impossível. O mal do torcedor brasileiro é ser, inconscientemente, estrangeiro. Abraço!

    • Daniel Vasconcelos disse:

      Ivan, se meus comentários foram inadequados para esta discussão aberta, por favor descarte e agradeço se expuser seus motivos enviando um e-mail. Compreenderei se não quiser publicá-lo, mas é minha mais honesta expressão acerca de nós, especuladores.

      • Capelli disse:

        Imagina, Daniel! Eu só demorei para liberar porque não tive tempo de acessar o blog.

        • Daniel Vasconcelos disse:

          Pensei comigo: “Capelli não gostou do meu comentário e me deixou de molho, rsrsrs”. Ficam meus agradecimentos, gosto de participar da roda de comentários quando os assuntos acerca da F1, como este, são interessantes. Que as corridas ao logo do ano sejam tão espetaculares como esta para que vocês possam surgir outros temas.

  17. Carlos disse:

    Caro Capelli,
    Concordo apenas em parte com a sua posição nos dois últimos posts.
    Se por um lado você aponta os problemas circunstanciais em relação ao Senna e ao Massa para justificar as más colocações finais de ambos os pilotos, por outro também deveriam ser levada em conta as circunstâncias da vitória do Alonso.
    Você aponta que os brasileiros, nessa corrida, só obtiveram resultados ruins por causas dos acidentes. Isso é fato, no entanto, no caso de Massa também temos que levar em conta que ele caiu para o fundo do pelotão e por lá ficou, sem tentar nenhum tipo de reação. Veja o caso de Schumacher e Webber, que vieram escalando as posições. O que falta ao Massa nas porções finais das corridas.
    Em relação ao Alonso, também concordo que foi uma vitória maravilhosa e inesperada do melhor piloto desse ano. No entanto, também temos que relativizá-la também em relação às circunstâncias. Se é fato que ele só chegou em primeiro porque estava no momento certo quando os adversários falharam, também é fato que o GP estava na mão de quem melhor pilotou nesse final de semana: Vettel. Assim como ele também herdou a posição de Hamilton por um erro dos pits e teve seu final de prova facilitado pela quebra de Grosjean.
    Portanto, se os brasileiros não foram tão mal devido às circunstâncias, talvez Alonso não tenha ido tão bem, paralelamente devido às falhas dos adversários…

    • Mauricio disse:

      No caso do Massa há uma razão técnica para ele ter ido para o fundo e não conseguido reagir. Num acidente como aquele, com certeza toda a regulagem do caro foi para o saco.
      Para ele fica apenas um comentário: ta faltando sorte também. Alonso além de competente (como o Massa também é), tem sorte também, muita sorte e sabe aproveitar cada brecha que surge.

      • Carlos disse:

        Maurício,
        Essa questão do Massa não é exclusiva dessa corrida, mas um comportamento que o acompanha em toda a carreira. Quando está na parte do fundo do pelotão, principalmente quando, por qualquer motivo, perde posições, ele não anda bem. Se isso ocorre na segunda metade da corrida, o problema, então, se potencializa.
        Ser competente é uma coisa, ser um campeão, um piloto acima da média, é outra completamente diferente. Por isso há um grande abismo entre os mundos de Massa e Alonso. E isso não se deve apenas à sorte, favorável ou contrária.

        • Mauricio disse:

          Mas você já considerou a possibilidade de ele estar pilotando no limite , lá atras e o carro estar tão ruim que não adianta nada.
          Com certeza ( e basta ver o histórico da Ferrari nos últimos 10 anos) o carro que o Felipe usa é bem diferente do de Alonso.

          E como comentei alguns posts acima, o estilo do Massa não ajuda. Hoje em dia ter um pé pesado e muito arrojo não leva a lugar nenhum. Alonso anda no limite do momento e Massa no limite do carro. A diferença é grande, principalmente com os pneus que a Pirtelli fornece hoje em dia.

          • Carlos disse:

            Maurício,
            Essa questão de carros diferente é puro mito. Exceto quando há algum teste de algum componente novo, os carros são absolutamente iguais. A diferença se dá pela regulagem que cada piloto faz para adaptar o conjunto ao seu estilo de pilotagem.
            É absolutamente impensável uma equipe dar equipamentos de diferente qualidade para cada um dos seus pilotos. Primeiro porque está fora de questão uma equipe ter carros e/ou componentes melhores e piores para favorecer qualquer que seja o piloto. Isso implicaria em gastos maiores com produção de peças diferentes. Os componentes são absolutamente idênticos para todos os carros, inclusive os componentes de reposição. Se os carros fossem diferentes, a equipe já suporia que um piloto iria ter um desempenho bem inferior que o outro, o que acarretaria em diferença de desempenho e consequente grande distância de posição de chegada, menor pontuação por equipe, maior dificuldade de se competir no mundial de pilotos e perda de receita com patrocinadores e bônus financeiro pela classificação ao final da temporada.
            Segundo: qual o motivo que uma equipe teria para prejudicar o desempenho de um piloto, que recebe um salário milhonário? Mesmo que quisesse favorecer um deles, o segundo piloto deve conseguir andar o mais próximo possível do primeiro para tirar ponto dos adversários.
            Assim, concluo que a diferença de desempenho entre os pilotos da Ferrari é muito grande. E isso não deve ser justificado com uma suposta “conspiração” contra o segundo piloto.

  18. Humberto Toscano disse:

    2 bundões, pede pra sair

  19. Winston disse:

    Concordo com tudo que vc falou menos com a ideia do Felipe continuar na Ferrari ser uma coisa boa. A Ferrari he do Alonso fato. Se o Felipe quer ter um bom salario pra ser segundo piloto he uma escolha dele, mais o brasileiro nao aceita se conformar ou pelo menos nao adimite. Entao eu no lugar dele preferia ser primeiro piloto na Lotus ou na Williams. Mas eu nao sou ele e ele nem ta interessado no que eu acho.

  20. Pedro Azze disse:

    Excelente a coluna.. muito bem escrito.. afinal..não nasce um Ayrton, um Prost, um Schumi, um Alonso, um Lauda, um Piquet todo ano..A frança depois de Prost nunca mais teve um Piloto com Tempero, a Italia nem diga, até a Inglaterra ta patinando com seus Hamiltons e Butons sem sal..porque, como Mansel ainda não nasceu.. é assim o esporte, tem um gênio “Alonso” e os demais…Massa, Seninha e a patota toda….

  21. Richard Eggenstein disse:

    concordo plenamente com a sua opinião sobre o Massa e o Senna, essa corrida nao foi a das piores. Mas, importante destacar, para ser campeão nao basta ser bom tem que ter sorte. Veja o caso do Alonso, só ganhou porque teve sorte.

    A propósito, descordo totalmente dos que dizem que Alonso é um piloto fora de série. Ele é apenas bom. Fora de série é o Hamilton que no primeiro ano de F1 colocou no chinelo o piloto espanhol. Isso ninguem fala!

  22. Alexei disse:

    Os brasileiros nunca vão entender o seguinte:
    Fernando Alonso entrou na Ferrari com a condição de ser “o dono da equipe”. Após a experiência com Lewis Hamilton na McLaren, ele jamais aceitaria dividir as atenções de igual para igual com outro piloto. Por isso, limaram Kimi Raikkonen.
    O Banco Santander, espanhol, patrocina a Ferrari com base nisso. Alonso é a estrela, Felipe o segundo piloto. Provavelmente estão já procurando outro substituto para ações comerciais do banco em outros países. No Brasil, não deu certo com Massa.
    Fernando will always be faster than you, Felipe. Está no contrato. Num momento como este, onde a equipe está longe de ter o melhor carro e os resultados estão vindo principalmente por mérito do grande piloto Alonso, fica difícil até ganhar um presentinho do espanhol. Como aqueles que o amigo Michael dava ao Rubinho… Indianapolis/2002, lembram?

    • Gerhard Berger disse:

      Perfeito!

      As pessoas tem uma dificuldade absurda de perceber que as negociações na F1 não são feitas num barzinho, tomando um café com os amigos e todo mundo rindo.

      São negociações feitas com advogados, banqueiros, patrocinadores, todos com interesses em resultados maiores do que um piloto ter “mais vitórias na carreira”.

      Alonso e Ferrari já namoravam em 2008, mas levou 2 anos para o espanhol conseguir fechar todos os acordos de seu interesse, com tudo do seu jeito.

      É muita ingenuidade achar que ele entrou na Ferrari sem preferência de primeiro piloto.

  23. Wagner disse:

    Creio q as críticas feitas hj são injustas pelos infortúnios da corrida. Mas se há certo tom de revolta é pq n foi um resultado fortuito, mto pelo contrário, diga-se. O desempenho de ambos, comparados aos seus respectivos companheiros, é desanimador. Se Maldonado não fosse tão estabanado nas ultrapassagens estaria fazendo com Bruno algo parecido com o q Alonso tem feito com Massa. Aliás, Massa q morreu naquele acidente de 2009. Q venham Razia e Nasr mostrar ao menos vontade de vencer q a mto deixou os brasileiros q disputam a F1.

    • Mauricio disse:

      Talvez vc tenha que assistir mais e ler mais sobre a F 1, desconhece os bastidores, não podemos fazer comparações, pois uma coisa é vc ter muito dinheiro na scuderia, e outro é ter talento, para chegar aonde eles estão, sim tem muito talento, sem isto eles não estavam lá, Sei das dificuldades que passaram Emerson, Airton, Nelson Piquet, Roberto Pupo Moreno, Luciano Burti e outros mais que estiveram lá, basta estar sempre lendo e antenado nas entre linhas, para observar muitas vezes o torcedor desconhece o que ocorre.

    • willes disse:

      Eu também tenho a impressão que falta vontade, gana a esses caras. Tem que ser vaca brava meu, se quiserem despontar; falou????

  24. mario disse:

    Bruno Senna e Felipe Massa. Ha muito tempo estao querendo que nos brasileiros e que gostamos de F1, acreditemos em algum dos dois. NAO SAO PILOTOS DE PONTA, NAO SAO VENCEDORES,Estao MERAMENTE PARA COMPOR UM GRID. Toda corrida “falta
    sorte ” a algum dos dois. Ao menos eles estao sendo competentes???

    • Antonio Neuba disse:

      Concordo com o comentarista. Por falar nisso o Sr: Kobayashi tomou alguma punição por bater na traseira do carro do Massa e tirá-lo da corrida? Mais ainda, por que o Sr: Kobayashi pilota (?) um F1? Coloca a segurança de todos em risco. Não contruibui, como poderia, efetivamente para sua equipe. Não entendo sua permanência.

      • Mauricio disse:

        Por que apesar de sua doidice, ele mostra talento e resultados.
        É rápido. Falta apenas constância.
        Demonstrou isso na sua estréia aqui em Interlagos, onde perseguiu o Button por um tempo enorme durante a prova.

      • hugo disse:

        o Koba faz temporada bem melhor do que os 2 citados…é mais rápido do que o Perez, não tão gentil com os pneus quanto o mexicano, mas traz bons resultados para a equipe…na verdade, essa foi a primeira vez que ele fez algo assim, normalmente ele é abusado nas disputas mas raramente bate…. ao contrário do Massa que ficou metade do ano passado batendo no Hamilton né..você ta bravo igual o Galvão, porque ele acabou com a corrida dos brasileiros, mas suas acusações são bem injustas (veja as estatísticas de pontos e posição de largada)

    • Ruan Ribeiro disse:

      O felipe é sim um piloto de ponta e mil vezes melhor que bruno senna que só tem nome diga-se de passagem, o problema é que ele(MASSA) não vem vivendo bons momentos, desde de 2011 onde a FERRARI fez aquela sacanagem com ele la na alemanha, com isso ele foi perdendo credibilidade na equipe e foi ficando para traz!

  25. Mauricio disse:

    Acho que o problema do Bruno Senna é que ele teve uma formação truncada, incompleta. E na F1 atual, com restrição de testes, é muito difícil um piloto se desenvolver. Tem que chegar lá pronto, ou quase.
    Mas por outro lado, na idade em que está, não podia ficar mais correndo em categorias inferiores.
    É uma sinuca de bico.

  26. Tiago Carvalho disse:

    Basta analisar o replay para ver que Não, kobayashi não teve culpa alguma no acidente com senna. Senna deixa a porta aberta, koba colocou o bico do carro e o senna fechou pra cima dele. Kobayashi NÃO mexeu na sua linha, bruno senna sim fez isso. Por favor, vamos parar de pachecagem e analizar friamente. Errou e foi justíssimamente punido.

  27. Dimas Cardoso disse:

    É muito difícil para nós brasileiros aceitarem um desempenho atual dos pilotos na F1, depois de uma era quase seguida de Fittipaldi, Piquet e Senna. Eu tive um chefe que me dizia sempre: O bom e o ruim é fácil distinguir, mas o pior é lhe dar com os medianos! Voce ilude com alguns resultados, pensa que vai melhorar, mas isto nunca acontece e o tempo vai passando…Vergonha mesmo!!!!Enquanto seus companheiros andam à frente, eles fazem questão de andar entre os últimos! O azar persegue os incompetentes.

  28. sandro disse:

    simplesmente bruno ainda esta no começo falar que le e ruim e simples queria ver esses manes correndo a 230 e voltando a 80 ou 760 e ver se ião dar conto do resultado no video parece brincadeira de criança mas na real e bem diferente e o que ouve domingo e culpa do mane que veio atraz e não deu conta de parar num espaço que não cabia uma agulha queria colocar um elefante

  29. Capelli, pena que não posso gravar o som das palmas e colocar aqui nos comments! Simplesmente Perfeito e Exato! ( Com maiúsculos mesmo para exaltar!)

  30. Mauricio disse:

    Sem pachequismo, infelizmente o Bruno é um mau piloto. Não consegue acompanhar um piloto mediano dentro de casa. Deixou de ser piloto pagante para virar teimoso pagante.

    Massa esta amargando uma maré de azar sem precedentes! Ele é, como você mesmo disse, um belo piloto de ponta, mas seu estilo está sendo massacrado nesta temporada.

    E nós, brasileiros, temos de nos conformar em nos divertir torcendo para pessoas como Kimmy, Grosjean, Koba, … Não digo Alonso, porque não gosto dele, mas pilota como gênio este ano.

    Foi-se o tempo que o Brasil esbanjava pilotos excepcionais..

  31. É a cara da hipocrisia nacional. Fazem isso com tudo. Já cansei de ouvir, por exemplo, volta FHC, ou volta LULA das mesmas bocas que falavam mal….

    Vai entender…

  32. Já cantei essa pedra muitas vezes, antes: brasileiro não gosta de esportes, brasileiro gosta é de ver brasileiros vencendo. Segundo lugar? É só o primeiro perdedor. Ninguém da nossa nação AMA o esporte que acompanha, nem mesmo o mais popular deles, o futebol. Quem ama o esporte assisti jogo por gostar dos jogos, não somente porque é seu time que está jogando e você quer que ele vença. MESMA coisa com qualquer outra modalidade, incluindo aí a Formula 1. Eu assisto por que gosto, e claro que torço para os brasileiros terem bons resultados, mas sempre assisto a Formula 1 PELA Formula 1, e continuaria assistindo mesmo se não houvesse mais brasileiros por lá

    • Gerhard Berger disse:

      Marcio, acho que você está exagerando. O torcedor Brasileiro de hoje sabe que os tempos de Piquet e Senna ficaram pra trás e a realidade de hoje é outra.

      Se os pilotos Brasileiros estivessem disputando o segundo lugar, ou até mesmo o quinto, fazendo corridas com disputas bacanas e acirradas, os torcedores estariam orgulhosos de Massa e Bruno Senna….mas eles não estão chegando em segundo, nem em quinto.

      Estão chegando em décimo quarto, décimo sexto, etc….
      Aí é claro que o torcedor perde a boa vontade com seu conterrâneo.

      Se o seu time de futebol perde 5 partidas por 2×1, 3×2, 4×3, 5×4….você entende que houve uma “falta de sorte”, mas o time está fazendo sua parte.
      Se o seu time perde TODAS as partidas por 12×0, 10×0, 14×0…você entende que seu time é um lixo!

      Eu gosto de automobilismo e assisto F1 com ou sem vitórias ou participações de Brasileiros. Vibrei com a vitória inspirada de Alonso….

      Mas não vou ficar achando que os Brasileiros estão sendo injustiçados. Eles não estão fazendo “a diferença” em seu trabalho e isso é tudo.

    • willes disse:

      Generalizar não é muito inteligente. Só para constar; assisto todas as corridas de todas as categorias na tv. Por vezes nem tem brazuca lá.

  33. MIG disse:

    Na verade o que espra-se do Bruno, é quande perto ou até mesmo junto do Maldonado, que embora rápido nào é nenhum genio também….

  34. Paulo Andre Werchez disse:

    Mika Salo… “empresario” do Bottas, Odeia o Brasil e os brasileiros, foi super desonesto no seu ultimo grande premio de F1 aqui em Interlagos tendo como destino o abandono bem em frente a arquibancada “A”, onde estavamos naquele ano, e mesmo assim pedimos suas luvas que ele se recusou a atirar sendo ovacionado de pronto: Saaaaalo Viaaaad….
    Declarou ha um mes atras que o Brunno estaria fora da Willians antes do final deste ano!
    Acho que esta tudo bem claro.

  35. Paulo Renato de Oliveira Furtado disse:

    Infelizmente muitos criticam os pilotos brasileiros mas sequer assistem o campeonato. Simplesmente porque gostavam sim, dos resultados do Ayrton, não da Fórmula 1. Por isso, irão criticar sempre, por terem como parâmetro Ayrton Senna. Obviamente, é claro que seria o máximo poder ter de novo um gênio brasileiro nas pistas, mas isso em nada tira o mérito de Rubinho ou do Massa. E, por fim, parece que estamos vivendo a década de 90 quando sobrenomes históricos reapareceram nas pistas, como Fittipaldi, Villeneuve e Hill, e esperavam que os sobrenomes fizessem milagre.

  36. Allan disse:

    Infelizmente o Gomes viu outra corrida, entendendo que a culpa no acidente foi do Bruno. Ali, numa curva feita em “flat” com muros dos dois lados, e com disputa de posição na frente, não se pode vir de trás e enfiar o bico achando que o cara tá olhando pelo retrovisor e que vai dar seta para ser ultrapassado… Se bem que o acidente poderia ser evitado.

    Tal qual o sinistro do Hamilton. Fiquei p. na hora, o xinguei, e mesmo revendo o acidente depois, ainda o ofendo pela impaciência e falta de visão no campeonato. Mas foi o Maldonado quem veio por fora da pista e deu no Hamilton sem dó nem piedade…

    • Gustavo disse:

      Nunca que a culpa foi do Maldonado. Ele já estava do lado e o Hamilton fechou a porta.

      • Gerhard Berger disse:

        Fala sério…Hamilton foi um tremendo “mau-perdedor”.

        No Canadá, Alonso estava em primeiro, os pneus não rendiam mais e ele deixou todo mundo passar e em 5 voltas caiu de primeiro pra quinto colocado..

        Em Valencia, os pneus de Hamilton não respondiam e ele ficou travando o Maldonado.

        Hamilton foi um idiota! Jogou fora um quarto lugar só pelo orgulho de não ser ultrapassado.

        • Alexei disse:

          Hamilton não foi um idiota. Ele é simplesmente o maior osso duro da F1 atual. Ultrapassá-lo é muito difícil.
          Lewis tem um pouco do sangue de Gilles Villeneuve. Não consegue ser um piloto de resultados 100% do tempo. Mas garante um bom espetáculo com sua inconsistência e suas trapalhadas. Vettel é quase isso, tem um lado trapalhão mas é mais cerebral e consegue administrar melhor os resultados.

          • Gerhard Berger disse:

            Alexei, você está certo…mas se eu fosse o chefe da McLaren, dava um “sacode” no Hamilton por jogar pontos fora por ser “osso-duro”.

            O orgulho dele custou grana pra equipe (perdeu o prêmio financeiro pelo quarto lugar e ainda vai ter que consertar o carro)….e ainda pode ter custado o título.

            Hamilton tem que pensar com a cabeça, e não com o pé.

        • willes disse:

          Concordo em gênero, número e grau. Nesta mesma corrida outros pilotos já haviam deixado ele mesmo passar por não terem os pneus em boas condições. É uma pena, pois gosto da garra do Hmton, mas ele não é cerebral.

  37. Luiz Reis disse:

    Ah bom, é proibido criticar os brsileiros… Galvão Bueno está escrevendo essa coluna agora? Massa 100 pontos atrás de Alonso. Senna nem aparece na corrida, enquanto Maldonado mostra raça e vontade de vencer o tempo inteiro… é, realmente é patológico criticar os brasileiros… meu amigo, que pachecada besta, tente manter o nível elevado, independente da nacionalidade do piloto…

  38. Felipe Golz disse:

    “E se você critica Bruno Senna simplesmente porque ele não é Ayrton, bom, aí o caso é patológico.” Continuo: e aí tenho de dar razão às críticas que o Flavio Gomes faz aos torcedores brasileiros de serem pachecos e, sim, seres irracionais até debaixo d’água, pois não conseguem entender que se Bruno Senna fosse 15 vezes campeão mundial de F1 não mudaria em nada a vida desta gente. Nem para melhor ou para pior. Não entedem que “honra nacional” até pode, vá lá, ser “reforçada” com bons desempenhos esportivos, mas ser “aviltada” quando fulano deixa de ganhar uma medalha de ouro em jogos olímpicos ou sicrano não faz um pódio na Formula 1…Bem, aí é de lascar.

  39. Dr. Walter Bishop disse:

    Não vi a corrida, mas pelo relato vi que Senna e Massa estavam dando o seu melhor até encarar o Kobayashi, que dessa vez fez merda.
    Sobre o Senna, fico com a última frase. Ela é perfeita. : )

  40. willes disse:

    Os problemas do piloto na corrida ocorre por vezes, quando ele e incompetente para ultrapassar. O Alonso passou a force India, o fellipe não. Ele tenta ultrapassar da mesma forma em todas as voltas. Poxa! será que o cara não entende que tem que mudar a trajetória para sair mais lançado ou dar um x. Temos que assumir que isso não é para qualquer um.
    Há! Parabéns ao Razia, foi rápido e cerebral. Acho que ele pode ser um genuíno campeão.
    O cara tem gana, vontade e não fica falando enfim, enfim, enfim, não deu. Desocupem os lugares para os natos da velo!!!!!
    Valeu tb Nelsinho Piquet.

  41. Marques disse:

    Perfeito.

  42. Leandro Lima disse:

    Na minha opinião o Massa é um bom piloto. O problema é que o Alonso é genial! E isso faz parecer que o Massa está muito mal… mas, se fosse qualquer piloto apenas bom no lugar do Massa, estaria tomando a mesma luneta do Alonso! Um piloto ótimo, andaria perto… pra competir com ele, só um piloto Genial, como o Vettel ou o Hamilton…

    • Mauricio disse:

      Nenhum dos dois tem cacife para isso.
      Um é estourado demais, o outro é infantil demais. Ambos comeriam poeira como o Massa.
      Hoje só outro Alonso para competir com o Alonso… Ou um doido como o Kobayashi. Mas ai seria demais, certo?
      Falando sério, acredito que estamos vendo surgir um novo grande piloto. Nome Grosjean.

      • Eduardo disse:

        Vettel e Hamilton comeriam poeira do Alonso….. cara essa ultima corrida foi a unica que vc assistiuna vida ?

        • Mauricio disse:

          Não. Tenho assistido a todas nos últimos quatro anos.
          Acho Vettel imaturo, não tem a mesma qualidade técnica de um Alonso. Quando o carro é fraco, corre lá atras, por isso acho que não faria melhor papel que o massa.
          Já o Hamilton é um grande piloto, mas tem um temperamento horrível. Perde a tranquilidade por qualquer coisa. Se conseguir melhorar o temperamento, vai longe… Mas acho que já está passando do ponto.

  43. Lúcio disse:

    Eu acho que o Bruno tem que melhorar mesmo é nos treinos classificatórios…Quanto ao Massa, só muita reza, pois a maré tá braba…e, bem lembrado, a gente não pode esperar que ele corra que nem o Alonso. Um das poucas vezes em que concordo com a equipe da emissora oficial, por sinal, é quando apontam Alonso como o melhor piloto da F-1 atual. Quando disse isso em outros blogs, fãs de Hamilton e Vettel quase tiveram ataque cardíaco. Respeitando opiniões contrárias, o cara prova que é bom quando faz o que o espanhol faz mesmo tendo um carro mediano nas mãos. Ganhar, como Schumacher fez, correndo sozinho, é bem mais fácil (não me crucifiquem, Schumacher é um grande piloto, só não o melhor).

    • Mauricio disse:

      O Bruno não tem como melhorar. Falta qualidade a ele.
      O Massa é tão rápido quanto o Alonso (as provas de Kart onde os dois participaram mostram isso), porém o espanhol tem mais consistência. Ele consegue manter o ritmo, consegue preservar o equipamento, andando perto do limite do momento. O Massa é como o Schumacker, anda sempre no limite do limite. Com os carros e os pneus (principalmente estes) como estão, ambos não vão conseguir bons resultados nunca!

  44. Luíza Gomes disse:

    Achei a punição ao Bruno justa.
    Ele tinha sido ultrapassado e o Koba veio no vácuo para passá-lo também, no entato, ele fechou a porta para não perder duas posições de uma vez só.
    Veja no replay que o Koba já tinha colocado o carro ao lado dele quando ele joga a Willians pra cima…

    • Fernando Cruz disse:

      Não, o que o replay mostra é que o japonês está claramente atrás, por isso toca com a asa da frente na roda traseira direita do Bruno. Só se existisse uma regra absurda que obrigasse um piloto com pneus mais gastos a ceder a passagem a outro com pneus novos a penalização teria sido bem aplicada. Numa curva rápida como aquela o Bruno teria mesmo de fechar a trajetória naquele ponto caso contrário poderia saír para lá dos limites da pista na saída da curva. Alguns podem dizer que este ano a FIA criou uma regra que obriga o piloto da frente a deixar pelo menos a largura de um carro numa disputa de posição. Mas isso devia aplicar-se apenas aos pontos de ultrapassagem normais, na disputa de uma travagem. Aquela curva era feita a fundo, não era local para tentar-se uma ultrapassagem pelo buraco da agulha.

      • hugo disse:

        o fato é que o Bruno fez uma mudança brusca de trajetória, lembre-se que os carros estavam a mais de 200 em plena aceleração..mesmo que o Koba tirasse o pé (acabaria perdendo posições fazendo isso), foi uma manobra arriscada do Bruno, pois estava lento e fora do traçado…não estou defendendo um ou outro, mas entendo que a punição foi justa

  45. Caique Pereira disse:

    PERFEITO.

    Uma análise simples e equilibrada. Hoje o Massa brigaria com certeza pelo pódio.

  46. mateus disse:

    felipe massa ganha nao teve culpa ele gp inglaterra

  47. Se eles continuarem assim com essa ZICA até o final do ano e além levarem uma surra grande dos parceiros e fazendo um campeonato medíocre é melhor eles saírem mesmo. Agora Rubens Barrichello o maior chorão da F1 não seria há salvação não porque já é VÔVO. Nós brasileiros estamos aguardando há nova geração que está para chegar da GP2, isso por que essa que está aí já acabou.

  48. carlos costa disse:

    deveria se pensar na proibiçao da troca de pneus com safety car; é um fato externo a competiçao que pode ate determinar o resultado, por pura sorte.

  49. Erick Breder disse:

    Primeira vez que leio uma postagem aqui no Grande Prêmio onde concordo com todos os pontos. O problema é que tem muita gente que analisa as coisas apenas como torcedor.

    Eu torço muito pro Bruno Senna e pelo contrário, não sou muita fã do Massa. Agora pelo menos tento parar para analisar as coisas com mais frieza, do que como um torcedor.

    Vou me ater a falar sobre o Bruno.

    E concordo com tuas colocações. Acredito que Bruno Senna está devendo bastante. Fez algumas corridas boas no início, e pensavasse que com o passar de algumas corridas, pegaria mais ritmo e melhoraria ainda mais. Porém isso não ocorreu.

    Porém temos que ser sensatos e tentar compreender melhor as coisas. Por exemplo. No GP da Espanha, Bruno Senna foi atropelado por Schumacher, quando estava entrando nos pontos, numa corrida se não excelente, pelo menos boa, podendo fazer bons pontos. Em Mônaco, o erro foi de estratégia da Williams, com Bruno ficando preso atrás de Kimi, que estava muito lento, e a Williams em vez de fazer Bruno parar antes ou depois do Kimi, levou Bruno ao pit junto com o piloto da Lotus, impedindo que ele ganhasse posições, como ocorreu com Di Resta (que estava atrás de Bruno antes da parada), por exemplo. No Canadá a Williams não se encontrou. O carro não casou com o circuito, e aí nem Bruno e nem Maldonado conseguiram andar bem. Agora em Valência, o acidente com Koba e a punição.

    Não quero falar que Bruno está bem. Também acho que está devendo. Mas é preciso entender que em algums momentos o resultado não veio por culpa do próprio Bruno, mas em alguns casos, por culpa da equipe, acidentes, circunstâncias de corrida e tal.

    E isso aqui é F1. Não é dama, xadrez, truco, UFC… onde só o piloto é ó único responsável pelo seu resultado. Vejamos Vettel, na primeira corrida que parecia que um piloto ia sobrar esse ano (Valência), já que nas demais corridas foi equilibrio total, o carro quebra.

    Mas brasileiro é assim mesmo, entende de tudo, critica tudo, mas parar para analisar, ter bom senso, passa longe né.

    Até parece que o próprio Bruno Senna não quer vencer na F1. Agora, passando a temporada se ficar evidente que o cara não tem potencial para permanecer na F1, se resultados melhores não virem, que saia da F1.

    Agora, vejamos o companheiro de Bruno. Já venceu uma corrida. Mas esteve em posição de brigar por podium em outras 2 corridas, e bateu. Bateu na Austrália e bateu em Valência. Fora Mônaco, onde bateu no treino e foi punido. E largando lá atrás, não teve calma, e saiu na primeira volta.

    Não quero aqui falar que Bruno é melhor que Maldonado ou o contrário. Só estou lembrando estes fatos, para ficar claro, que o Maldonado que já tem 1 ano de Williams e realmente é um piloto rápido. Faz muitas bobagens. E no caso de Maldonado, em termos de “proporção” as bobagens foram até maiores. Porque a maioria delas, foram em momentos que Maldonado estava muito bem. Foram em momentos, que Maldonado se não “tomasse atitude nenhuma” se “ficasse na boa”, tinha tido mais alguns excelentes resultados, e hoje, estaria com cerca de 20 ou 30 pontos a mais, do que os que ele tem.

    Ou seja, Bruno está devendo. Mas seu companheiro, por exemplo, também está. Mostra-se afoito, digamos que até meio “burro” as vezes.

    Eu até, permito-me imaginar, que estando em tais situações de Pastor, brigando por podium. Bruno seria muito mais cauteloso.

    Ah.. é legal o cara querer brigar pela vitória. Não pensar em outro resultado que não seja vencer. Concordo. Porém acho que a Williams hoje lamenta profundamente vários pontos perdidos, que a colocaria em melhor posição no campeonato de construtores.

    E nesse ponto. Ela tem muito a cobrar de Bruno Senna. Mas tem muito a cobrar de Maldonado também, que estava em condições reais, de trazer esses pontos para casa e não o fez.

    • Luiz Reis disse:

      Meu Deus! Está tentando comparar os desempenhos e Senna e Maldonado? Brincadeira… e quando o Senna não chega é culpa dos outros, sempre? Meus Deus! Galvão Bueno realmente forma opinião…

      • Erick Breder disse:

        Não é questão de comparar ninguém meu jovem…

        É questão de ver.. que Maldonado tá andando barbaridade só que não tá levando pontos para casa… só isso.

        Tô achando o Bruno Senna uma bela merda de umas 3 corridas pra cá. Mas o Maldonado vez quantos pontos? Se tirar aquela prova de Barcelona o cara fez 4 pontos.

        E o que importa são os pontos. Não só pra Bruno, pra Maldonado e pra qualquer outro piloto.. mas pra equipe, principalmente.

        Ou você acha que a Williams está feliz em ter um carro que poderia ter feito mais uns dois podiums pelo menos, além da vitória em Barcelona… e nem Senna e nem Maldonado derem concretizado esse desempenho na pista.

        Force India já tá ali com 44 pontos… 1 atrás da Williams. Se a equipe de Grove continuar jogando pontos no lixo, vão acabar o campeonato a frente só da Toro Rosso.

        Ou seja.. bela porcaria ter um carro bom esse ano.. todo mundo falando que a Williams resurgiu depois do pior ano da história da equipe… e no final ela terminar em 7ª ou 8ª no campeonato de construtores.

        Dá uma olhada no campeonato aí e veja quantos pontos já está a Sauber e a Mercedes. Tu vê perspectiva dela superar essas duas equipes? E conseguir terminar pelo menos ali em 5º no campeonato? Pelo jeito que as coisas andam não… e o resultado final das corridas (que é o que importa) não.

        E tipo.. eu nem vejo Fórmula 1 por causa apenas de brasileiros. Pra mim eu curto a pilotagem do Vettel e do Hamilton, que dão o máximo pra vencer. Que são agressivos. E outro pilotaço é o Alonso, mas não sou muito fã dele, embora admita que atualmente é o melhor piloto da F1, principalmente em ritmo de corrida.

        Agora se tu é daqueles que vê F1, pra ver brasileiro ganhando apenas. Entra no youtube aí e fica revendo os videos do Senna, do Piquet. Porque tu não deve ver um brasileiro vencendo novamente na F1, muito cedo.

        • Mauricio disse:

          Parabéns!

          A despeito dos pequenos erros de digitação e gramática, seu artigo foi tão bom ou melhor que o do Capeli.

          Comentário a sério. Isso não é uma ironia.

          • Erick Breder disse:

            Valeu pela mensagem.

            E em relação aos erros, na verdade fui escrevendo na medida que as idéias vinham à mente. Nem parei para ajeitar o texto e/ou transformá-lo num artigo, por exemplo.

  50. Anderson disse:

    O Massa já mostrou que realmente se entendeu com o “novo” F2012… Realmente já está com ritmo parecido com Alonso, nesta corrida não podemos colocar nenhuma culpa nele. Num dia normal ele vai chegar ali seus 5-10 segundinhos atrás do Alonso, o que pode ser considerado um desempenho muito bom mesmo.
    O Bruno continua fraquíssimo no qualify e, no geral, com algumas excessões, não consegue acompanhar o Maldonado… Mas esta corrida também não deve servir como parâmetro para avaliá-lo.

  51. Fred Paniza disse:

    Realmente essa participação do Salo deveria ser alvo de investigação, pois havia um claro conflito de interesses entre as funções desempenhadas por ele.

    Quanto a situação do Massa, esse apagão de resultados pode ser explicado sob vários ângulos.Já ocorreu situações piores dentro da própria Ferrari.Gehard Berger em 1989, por exemplo, teve 10 abandonos nas 10 primeiras corridas do ano, enquanto isso Mansell, seu companheiro de equipe, fazia um belo campeonato e era o único a ameaçar a hegemonia da McLaren na época.Após essas 10 corridas, ele encaixou uma sequência de dois segundos lugares e uma vitória, parecendo que tivesse saído de um coma.

    Ao final da temporada, não foi descartado pela F1, como muitos acreditam que acontecerá com o Massa ao final desta temporada, porque era considerado um piloto talentoso, vencedor, sendo contratado pela McLaren.Mesmo com essa sequência de resultados, a Ferrari sabe que Felipe é um piloto competente, é o piloto com mais vitórias entre os que não foram campeões na F1 atual, com um histórico e experiência que não se encontram em qualquer esquina.

    • Luiz Reis disse:

      Meu amigo, pare de seguir o que Galvão Bueno diz… Mika Salo… realmente o Senna está tomando de lavada do Maldonado por causa do finlandês… ah, já cansei dessa pachecada idiota!

  52. Flávio Mendonça disse:

    Mais uma vez uma análise clínica e pertinente. Parabéns!

  53. Joao Vivaldo disse:

    No caso de acidente envolvendo Bruno Senna e o Kobayashi, não deveria existir punição, mas penso que a parcela de Senna foi maior do que a do Kobayashi. Já com Felipe Massa, realmente Kobayashi “se apoiou” no carro do ferrarista! E quanto a posição de ambos em relação a renovação de contrato de ambos, e muitos querem fora de suas equipes, e como você mencionou no post abaixo ”quanto mais eu trabalho, mais sorte eu tenho”. E isso nem Felipe Massa e nem Bruno Senna estão tendo. E na frieza dos números, os dois estão em débito com suas equipes. Não adianta te um bom piloto, que não corresponde o que a equipe deseja em números, a Ferrari por exemplo tem mais de 80% dos pontos obtidos na conta de Fernando Alonso. São fatos que toda cúpula de uma grande equipe pensa na hora de renovar um contrato.

  54. Gerhard Berger disse:

    Ah, Capelli…Tá muito “naconalista”!….Deixar os rapazes uma ova.

    Bruno e Massa não estão fazendo nada demais…..na verdade, estão fazendo de menos.

    Bruno está levando uma surra de Maldonado! Não adianta dizer que é “complô” da Williams porque, certamente, a F1 adoraria que o nome Senna fosse forte novamente. Bruno só entrou na F1 por essa expectativa.
    Seja por qual for o motivo, é certo que Bruno não está correspondendo as expectativas de seus investidores…e Maldonado está lá na frente com mais contância.

    Felipe Massa já não pilota bem desde sua última vitória no Brasil, em 2008. Ele tá um lixo!!
    Enquanto Alonso sai de décimo primeiro pra vencer, Massa sai de décimo terceiro pra chegar em décimo sexto.
    Massa é azarado? Levou uma batida? É vitimado? Alonso é que é sortudo?
    …Tanto faz…O que importa é que um vence e o outro chega em último!!

    Se eu fosse o chefe da Ferrari daria uma ordem direta e pública para Massa ajudar Alonso a ser campeão…..e se não quiser, pode ir embora!
    …Mas nem isso acho que Massa consegue…

    Os pilotos Brazucas estão levando uma sova da concorrência.

    (E viva Nelsinho Piquet que venceu na Nascar!!!)

    • Paulo Marques disse:

      Berger, o Felipe Massa está sendo vítima daquela velha política da Ferrari de 1º e 2º piloto. Melhoraram um pouco o carro dêle, mas querem que êle ajude o Alonso a ser campeão. Igual ao que fizeram com o Barrichello, que até trocaram o carro dêle para o Schumacher usar na corrida, porque o alemão não conseguiu achar o acerto do carro durante o treino de classificação. É só rever a história da F 1. O Alonso entrou depois do Felipe na Ferrari, e até acontecer o acidente com o Brasileiro o Espanhol era sempre 06 décimos mais lento, tanto em treino como em corrida. Quando Massa voltou às corridas o Alonso já tinha o domínio da equipe, conseguiu na Ferrari o favoritismo que ele tentou, mas não conseguiu na McLaren. Quanto ao Bruno Senna, concordo com voce ao dizer que a Williams espera dispultar corridas com o nome “SENNA”. Mas a equipe precisa de dinheiro, e o Maldonado tem um patrocinador melhor. A diferença dos carros da Williams é muito grande.

      • Gerhard Berger disse:

        Paulo, em 1999, o Schumacher deu uma porrada e quebrou a perna no meio da temporada.

        Ele ficou fora por 5 (ou mais) corridas e só voltou a 2 corridas do fim da temporada.
        Naquela corrida ele venceu e na última volta deu a vitória para Eddie Irvine. (todo mundo critica o Barrichello dar a vitória pro Schumacher na Austria, mas ninguém lembra esse episódio de grande profissionalismo de Schumacher).

        Ou seja: Schumacher se quebrou, ficou fora, Eddie Irvine cresceu na equipe….mas Schumacher voltou vencendo.
        Esse é o diferencial entre um grande campeão e um bom-piloto-normal.

        Alonso teve tempo de crescer na Ferrari, mas se Felipe fosse um MONSTRO das pistas, ele voltaria vencendo. Felipe é competente, não há dúvidas, mas não é um MONSTRO!

        Alonso é um MONSTRO. Em quem você acha que a Ferrari deve depositar suas forças?

        • Jairo Fernando disse:

          Cara, a mola acertou a cabeça do Massa, que estava de capacete!! Ele ficou desacordado e se vc ver as fotos dele no hospital, putz, horrível.
          Não são acidentes simples, mas o do Massa foi pior.
          Não estou defendendo o Massa, mas sua comparação com os acidentes não tem cabimento.
          Outros pilotos já se acidentaram e voltaram a correr normalmente. Outros, nunca mais foram os mesmos…

      • Luiz Reis disse:

        Pelo amor de Deus!!!!!!! Os brasileiros são muito injustiçados! Devemos reclamar na ONU, ninguém gosta de nós! Buáááááá…. Senna está correndo por conta de patroncínio também, filho! E o carro de Alonso é melhor que o de Massa? Assim como Schumacher era melhor que o do Barrichello? Parei!

      • Leandro disse:

        Você está rendondamente equivocado.
        Alonso entrou na Ferrari em 2010, e o acidente do Massa foi na Hungria em 2009, portanto, nada a ver o seu comentário.

      • Tiago disse:

        O Alonso foi para Ferrari na temporada 2010, em 2009 (quando aconteceu o acidente com o Felipe) o outro piloto da Ferrari era Raikkonen. Se vc está dizendo que o Alonso era 6 décimos mais lento que o Felipe na época do acidente, é pq o Alonso estava na Renault, enquanto o Felipe estava de Ferrari. E Até a corrida da Alemanha/2010, os tempos de voltas dois eram bem parecidos mas Alonso sempre estava na frente: 6×4 para Alonso em corridas e 7×3 em classificação, lembrando que na corrida da Alemanha Massa deixou Alonso passar, quando estava em 1º, ou seja, seriam 11 corridas, 6×5 pro Alonso. Enfim, Alonso sempre foi mais rápido que Massa (lembre-se de comparar apenas o tempo em que os dois corriam na mesma equipe), simples, é “só rever a história da F1″.

      • Alexei disse:

        Você acha que o contrato do Alonso, após tudo o que ele passou na McLaren, não conteria uma cláusula onde ele seria o primeiro piloto e poderia determinar o ritmo do Massa?

    • Capelli disse:

      Berger, o Barrichello, tido e havido como melhor brasileiro pós-Senna também estava apanhando do Maldonado… será que isso é problema para o Bruno? Maldonado é bom! Não tem cabeça, faz merda, mas é um piloto muito rápido.

      • Lucas disse:

        “Apanhando” é meio forte, não? Das 11 corridas em que os dois terminaram, o Barrichello terminou 6 na frente, Maldonado 5. Nas classificações, 10 a 9 também em favor do Barrichello. E na pontuação, 4 a 1 pro Barrica. A meu ver, nem um nem outro “apanhou” nessa história (e a vantagem, mesmo pequena, é do véio).

        • Allan disse:

          Concordo. Realmente em classificações o Maldonado estava melhor, mas em corrida… De qualquer forma, há que se pesar o tempo de cada um na F1, inclusive do Bruno. O que não justifica a saída do Rubens, que estaria certamente em algum pódio nesta temporada (até o Miguel destruction tires conseguiu…)

      • so q o maldonado so terminou 3 provas nos pontos o bruno terminou cinco, so q o maldonado deu uma sorte tremenda de vencer em barcelona, prova onde o bruno vinha muito bem em 6º quando um misseo chamado michael schumacher o acertou, se não fosse isso o bruno estaria a frente do maldonado no campeonato sem a vitoria de barcelona o bruno tem 16 pontos contra 4 do maldonado vejam bem isso

      • Gerhard Berger disse:

        Capelli, eu concordo com você que comparar Bruno com Ayrton é insanidade…

        Mas por outro lado, sejamos “sinceros e honestos” e vamos concordar que o mundo inteiro espera ver em Bruno, a “magia” do nome “Senna” em ação.

        Nós, Brasileiros, sabemos que Bruno não é Ayrton, mas o mundo não é feito de “Brasileiros que entendem e acompanham blogs e sites de F1″.

        Se por um lado, eu não espero que Bruno seja Ayrton , por outro, sei que, se Bruno não for como Ayrton (ou qualquer outro super piloto), Bruno não chegará em lugar algum.

        Não é esperado que um piloto de F1 seja mediano, adequado, pacato ou básico…É esperado que ele faça o impossível e o improvável. (assim como Senna em Monaco em 84. Como Vettel que venceu com a Torro Rosso. Como Maldonado que venceu com a Williams e tantos outros exemplos na história)

        Sabemos que Bruno não é Ayrton, mas se ele não vencer seu companheiro de equipe, fazendo o impossível com um carro inferior….ele será cortado assim que pintar um piloto com mais dinheiro. É o que eu faria se fosse o dono da equipe.

        • Fernando Cruz disse:

          Claro que o Bruno tem de melhorar, caso contrário não vai a lado nenhum. Mas também não precisará ser um super-piloto para ir a algum lado. Nem seria razoável esperar tanto de um piloto que esteve parado 10 anos e recomeçou a carreira aos 21. E que depois de 4 anos de fórmulas ainda passou mais 3 anos sem uma época normal. Basta melhorar, andar ao nível de Maldonado nas qualificações e fazer melhores resultados nas corridas. Ou pelo menos devia bastar. Sabemos que Bottas deve entrar em 2013 e que Maldonado leva muito dinheiro para a equipa, mais do que o Bruno.

      • Marluws Costa disse:

        Apanhando? Sério, Capelli?

  55. Marluws Costa disse:

    Peço a volta do Barrichello, porque nunca pedi a sua saída. Da mesma forma que a sorte acompanha o Alonso por seu trabalho, o azar está com Bruno e Felipe, porque sempre andam no pelotão de merda. E sem questões patrióticas, sou fã de Barrichello como gosto de Hamilton, Montoya e Zanardi. Tenho a certeza que o Rubens seria muito mais útil tanto para a Williams quanto para a Ferrari. Ou não seria melhor para a Ferrari que o Felipe tirasse alguns pontos de Hamilton e Vettel? Ou em caso de erros de Maldonado brigando pelo pódio, que o outro carro da equipe estivesse próximo para, pelo menos, herdar a posição? Barrichello não é apenas um brasileiro com torcida e sem carro. Ele seria uma solução muito boa e barata para o problema de segundo piloto par

    • Fernando Cruz disse:

      Barrichello nunca levou o Williams do ano passado ao Q3. Era um carro mais fraco mas Maldonado conseguiu levá-lo ao Q3 em três ou quatro ocasiões apesar de ser o seu ano de estreia na F1. O Maldonado deste ano (mais “estabanado” que em 2011 mas também mais veloz) iria dominar o Barrichello da mesma forma que está a dominar o Bruno. Mas este tem margem de progressão e vai melhorar, ao contrário do veterano. Boa parte dos problemas do Bruno devem-se ao facto de não estar a encontrar a janela de performance ideal destes pneus, em especial nas qualificações e com temperaturas mais altas. Os seus melhores desempenhos foram com temperaturas mais baixas. Tal como Button na McLaren, o Bruno estava também a ter um bom desempenho nas corridas do início do ano. Portanto pode melhorar bastante quando resolver estes problemas e mais ainda quando correr nas pistas onde correu o ano passado.

  56. Victor disse:

    - Excelente análise sobre os fatos.

    - O que acho mais “engraçado” são as pessoas que mais criticam, e na maioria das vezes, nem assistem as corridas, e fazem comparações equivocadas.

  57. Cyrillo Augusto disse:

    Felipe pra mim, estar se recuperando, o azar é que vem atrapalhando. O desempenho dele já bem mais próximo ao de Alonso. O problema que vejo é que a Ferrari e outras equipes podem ter essa visão também, de que ele é um bom piloto e competitivo, e que está sendo azarado, mas elas podem não querer esse “azar” na equipe delas.
    Feito Ronaldinho Gaucho, vários dizem que é um bom jogador e tal, mas ninguém quer na equipe deles.

  58. Lucas disse:

    Barrichello é e sempre foi um grande piloto, ele só teve um grande azar na carreira: coincidir o seu momento de auge ao mesmo tempo que o auge de um gênio inconstestável que foi Michael Schumacher.

    • Erick Breder disse:

      Sensata a questão que tu colocou. É o que acho também, E ainda.. Barrichello estava na mesma equipe de Schumacher, onde não tinha changes de vencer, pela notória política de 1 piloto da Ferrari.

      Se em determinado momento, ele estivesse numa equipe boa, como por exemplo o Mika Hakkinen esteve, Barrichello teria sido campeão. Até porque de maneira alguma vejo o Barrichello pior piloto que o tal do Hakkinen. Vale lembrar que o Hakkinen foi duas vezes campeão da F1.

      E o Schumacher só venceu de Ferrari depois que o Barrichello foi pra lá. Não vou dizer que o Barrichello que fez a Ferrari ser campeã, não sou trouxa. Mas que foi fundamental pra equipe, com certeza.

      • J Fernando disse:

        E a Brawn?
        Esse blábláblá de que Barrichello seria campeão em outra equipe de ponta não se confirmou quando ele foi para a Brawn.
        Teve a chance e não conseguiu.

        • Gerhard Berger disse:

          Qualquer um que pense que Barrichello teve na Brawn a mesma oportunidade que Jenson Button, só pode ser ingênuo.

          Posso concordar que Button pilote melhor que Barrichello, mas TODAS as vezes em que Barrichello rendia mais que Button, Barrichello saía com o carro pior dos boxes.

          É CLARO que Brawn privilegiou Button e chamou Barrichello para ajudar no ajuste do carro.

          O Brawn é inglês, como Button!!….Se eu fosse dono de uma equipe dominante na F1, o campeão seria um Brasileiro.

          Não é o caso de Massa na Ferrari, que não tem um carro dominante, mas tem um piloto-monstro (Alonso), que faz milagres. Felipe não faz milagres, logo….não tem como ajudá-lo.

  59. Yuri disse:

    Também acho injusta as críticas ao Massa nesse Gp da Europa , o cara vinha na toada de Alonso , deu azar de fazer a parada 1 volta antes do Safety-Car e após o erro estúpido e eufórico de Kobayashi obteve sua corrida destruída , lembrando que na primeira parada a Ferrari colocou macios para Alonso e médios para Felipe .
    Agora o Senna é fraquinho mesmo , desde o acidente com o Schumacher me ficou perceptível ,parece que ele está em outra corrida , super lento .
    O Hamilton mais uma vez prejudicado pela Mclaren , depois acertado por Maldonado , se não houvesse o erro na parada , ele iria dificultar bastante a vitória de Alonso .

    • Fernando Cruz disse:

      Quando o Senna resolver os seus problemas na qualificação já não precisará de apostar em táticas de menos uma paragem na box e será portanto bem mais rápido também nas corridas, pois não precisará de cuidar tanto dos pneus. Poderá partir mais na frente e atacar como o Maldonado logo desde o início. É uma questão de encontrar a janela de performance dos pneus, um problema semelhante ao Button. Os pilotos não desaprenderam, um é um Campeão do Mundo, o outro provou o ano passado que também é rápido. Em 8 qualificações com a Renault o Bruno foi um Q3 em 4 delas, portanto na F1 também já provou que não é lento.

  60. Bruno Valle disse:

    Belíssima e ponderada análise! Existe hoje a pachecada, só que ao contrário. E isso irrita.
    Parabéns Ivan!

  61. Gustavo Lucena disse:

    O problema Capelli, está no conjunto da obra.

    E isso, quer queira, quer não pesa e muito.

    Do Massa, se espera no mínimo que ele ande próximo do Alonso, coisa que ele não tem feito desde o GP da Alemanha de 2010. No entanto, o que vemos é um piloto se definhando em praça pública e sendo motivo de chacota não só entre os torcedores e fãs do automobilismo, mas o próprio companheiro de equipe tratou de cassoá-lo numa entrevista recente. E vemos um piloto passivo, inerte, sem qualquer capacidade de reação.

    O Barrichello ao menos, além de andar próximo do Schumacher – que na minha opinião foi muito mais piloto que Alonso – tinha capacidade de reagir quando a situação ficava difícil.

    Sobre a punição ao Bruno Senna e ao Maldonado (a batida com o Hamilton considero lance normal de corrida), chama atenção o fato de que o comissário do GP foi Mika Salo. Se o ex-piloto finlandês tiver influenciado na mesma, é um caso de no mínimo suspeição, pois ele vem defendendo fervorosamente a promoção do compatriota Valteri Bottas.

    • Lucas disse:

      Não é verdade que “Massa não anda próximo do Alonso desde o GP da Alemanha de 2010″. Basta lembrar que na temporada de 2011 ele terminou duas corridas à frente do Alonso (Malásia e China). É pouco? Claro que é, mas o que mais esperar de uma equipe que tem um piloto mediano e um fora-de-série (é como se alguém estranhasse o fato de que o Irvine não andava muito próximo do Schumacher)?

      E, pra ser sincero, acho que já é hora de começarmos a nos perguntar – será mesmo que o Schumacher foi muito mais piloto que o Alonso? A cada vez que alguém fala “mas que sacrilégio!”, o espanhol vem e joga mais um argumento na nossa cara. Eu sinceramente não vejo mais nenhum motivo para não considerá-lo, no mínimo, tão bom quanto o Schumacher.

    • Luiz Reis disse:

      Pronto! Mika Salo agora é o fato novo que a pachecada esperava… vamos impedir que ele venha ao Brasil! Cassem seu visto!!! Morte aos filandeses? Vamos parar de consumir vodka daquele país miserável! Não fosse ele e nossos pilotos seriam campeões mundiais com 15 corridas de antecipação!!!!! Morte aos filandeses!!!!!

      • Erick Breder disse:

        Luiz Reias, você não sabe fazer nenhum tipo de comentário mais embasado, do que “repudiar” os comentários dos demais não.

        Tu aí achando que é o espectador mais “inteligente” da F1. Posta umas merdas de comentários que não acrescenta nada a conversa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>