MENU

10 de junho de 2012 - 18:50Análises, Automobilismo

De mal a pior

O dia dos brasileiros no Canadá não foi o que se pode chamar de auspicioso. Felipe Massa conseguiu marcar um ponto ao chegar em décimo, mas ficou devendo depois de começar muito bem a corrida e cometer um erro sozinho e rodar. Já a participação de Bruno Senna, pífia, não foi nem digna de nota.

As únicas vezes em que a Williams de Bruno apareceu na TV foi quando tomou uma ultrapassagem por fora no grampo da Caterham de Heikki Kovalainen, uma equipe muito inferior à Williams, e quando tocou a roda traseira no “muro dos campeões”. Largou em 16º, ganhou uma posição, depois foi ultrapassado e deve ter cometido algum erro, pois perdeu diversas posições numa única volta. Dali para frente, andou sempre na rabeira, para concluir a prova em 17º. Ainda não sei se teve algum problema no carro ou não, mas foi um domingo para esquecer. Seu companheiro Pastor Maldonado saiu de 22º e chegou em 13º, o que dá uma noção do potencial que o carro tinha e que não foi aproveitado.

O caso de Felipe Massa foi um pouco diferente, já que começou muito bem a corrida. Largou em sexto, fez bela ultrapassagem sobre Nico Rosberg e vinha num ritmo similar ao dos líderes, mas cometeu um “cagada”, como ele mesmo definiu após a prova, e rodou. Perdeu várias posições, acabou com um jogo de pneus e tentou recuperação. Poderia até ter sido oitavo, se a Ferrari também não tivesse feito a besteira de acreditar que ele poderia terminar a corrida com apenas uma parada. Por causa da rodada, Felipe trocou de pneus com apenas 12 voltas, e seria insano pensar que poderia percorrer 58 com apenas um jogo de pneus. Não funcionou, o brasileiro ficou muito lento na pista e acabou precisando parar fora de hora, o que comprometeu ainda mais sua corrida. Foi décimo. Se por um lado Felipe voltou a ser rápido e combativo, por outro continua cometendo erros infantis. Está melhor do que no começo da temporada, mas longe do que se espera de um piloto de ponta.

Porém, outro piloto de ponta que vai muito mal no campeonato é Jenson Button. Enquanto seu companheiro Lewis Hamilton comemorava hoje a vitória, amargava um ridículo 16º lugar. Mal nos treinos e mal nas corridas, Button vem de quatro corridas ruins na sequência. Está fazendo um papel similar do que Felipe Massa nas primeiras provas do ano e já começa a ser corneteado com força pelos ingleses. Como consolo, já tem uma vitória no ano. Mas precisa mostrar mais, bem mais do que vem mostrando.

Comentários do Facebook

comentários

43 comentários

  1. henrique frascino disse:

    Eu penso que o Felipe Massa desde o acidente que teve é outro piloto e o Bruno Senna nunca foi um ótimo piloto é só mídia.

  2. Hamilton disse:

    Se o Ecclestone não der “aquela” forçinha, como fez ao rubinho quando o grande Ayrton se foi…Sim, ele, Ecclestone, disse ao rubinho escolher com qual carro queria correr ( ferrari, mclaren, willians ou benetton, alguém se lembra da reportagem da globo com o rubinho, com os quatro carrinhos miniaturas perguntando à ele com qual iria assinar ? ) e o rubinho, extremamente infeliz, assinou com a jordan por US$ 3 mi./ano, o Piquet, que conduzia o negócio com as grandes ficou p da vida e abandonou a intermediação.
    A coisa tá feia, primeiro tivemos que nos acostumar com a idéia de ganhar algumas corridas e até entregar algumas, mas não poder ganhar o campeonato, agora sonhamos com podium e em breve nem pilotos teremos na F1.
    Agoro torço por um xará inglês que, pelo menos, lembra o talento de nosso grande Ayrton.

  3. O episódio “mola na testa” mudou a carreira do Felipe. Ficou mais lento, e poderia ter retomado a carreira (psicologicamente falando) quando venceria no ano seguinte a mesma prova, mas a Ferrari…. Bom, disso todos lembram…

  4. Humberto Jonas disse:

    Concordo com um comentário feito pelo mestre Reginaldo Leme falando que o Felipe Massa perdeu a visão de profundidade quando levou aquela molada do Rubinho, desde esta data do acidente ele não foi o mesmo, só colecionou fracassos infelizmente.

  5. Robson de Azevedo Delou disse:

    O Rubinho foi duramente criticado em toda a sua carreira, mas sem sombra de dúvida, estaria fazendo um ano de 2012 melhor do que os nossos 02 brasileiros na competição. Nossos brasileiros precisam fazer mágica e de imediato se pretendem seguir carreira na fórmula 1. Esta ficando cada vez mais difícil torcer e no final não conseguir entender, nem o que aconteceu, foi o caso do Bruno no domingo. Não sabemos se ele rodou bateu teve algum problema no carro, mas algo aconteceu de muito estranho, pois esta foi a sua pior corrida do ano.

  6. Dr. Walter Bishop disse:

    Vamos ver se vocês concordam comigo:

    Em alta:
    Alonso
    Vettel (sempre)
    Hamilton
    Pérez
    Grosjean

    Em baixa:
    Massa
    B. Senna
    Button
    Schumacher (sempre)

    Neutros:
    Haikkonen
    Webber
    Maldonado
    Kobayashi
    Di Resta
    Hulkenberg
    Ricciardo
    Rosberg

    Indignos de menção, mas ainda assim menciono:
    Karthekeyan (sempre)
    De La Rosa
    Glock
    Petrov
    Kovalainen
    Pic
    Vergne
    ; )

    • rodrigo disse:

      Avaliar um piloto não é somente ver seus resultados na pista. Você levou em consideração o equipamento disponível? Kovalainen vem fazendo boas corridas, inclusive brigou com Bruno Senna no ultimo final de semana.
      Segurar Button em Monaco também não era das tarefas mais faceis.
      Schumacher tem tido muito azar esse ano. Não, ele não é nem sombra do campeão que já foi, mas ainda é um bom piloto.

    • Edslacer disse:

      Não pode se comparar Bruno S. com uma carroça e um time de um piloto só como a Williams com O Massa com uma Ferrari estando atras do Bruno no campeonato, não existe piloto em alta ou baixa mas sim com dinheiro e sem dinheiro.
      O Rubinho sempre ficou entre os Top 10 da F1, tudo que conseguiu foi por mérito e não compreu vaga, e não é empresariado por filho de Presidente de equipe, mesmo assim sempre foi criticado, Acompanho o Bruno desde o começo da carreira, e ele ainda tem muito que mostrar, Massa enquanto tiver na Ferrari o mas perto que vai chegar de um campeonato é o segundo lugar.

  7. Leonardo Lago disse:

    A minha tese, que não sei se é nova, é de que Massa não sabe andar com o carro pesado. Na era do reabastecimento, o brasileiro brilhou pois os carros nunca andavam entupidos de gasolina, e o consquente peso menor influenciava menos no equilíbrio. Tanto que a qualidade mais elogiada de Felipe era seu desempenho nas qualificações. Agora, com carros cheios de combustível até a tampa, Massa não tem sabido administrar o maior desgaste de pneus que isso causa. Assim, ao final da prova, quando o carro está seco e leve, não tem como usufruir dessas condições, dada a falta de aderência dos mal-tratados sapatos de sua Ferrari. Bom, isso tudo em teoria, é claro.

    • Fernando Cruz disse:

      A verdade é que Massa foi competitivo até ao seu acidente em 2009 e começou a perder rendimento a partir de 2010, já sem reabastecimentos. Acho que essa explicação tem lógica. No mínimo deve ser um dos fatores que tem condicionado o seu desempenho nos últimos anos. Dizer que não sabe andar com o carro pesado parece-me excessivo, mas acredito que não se sente tão à vontade como no tempo dos reabastecimentos.

    • Renato Souza disse:

      Direto ao assunto; não temos pilotos para podium.

    • Hamilton disse:

      é… parece uma explicação lógica; não havia pensado nisso mas pode ser uma explicação, agora aliada ao fato da pressão sobre ele estar muito forte!

  8. Moacir Barbosa de Matos disse:

    Acredito em falta de competência dos pilotos brasileiros, se isso é o que a de melhor, meu deus imaginem o pior.

  9. Ivanilson disse:

    Sou Fã de Bruno mas concordo, deveu feio e tá devendo melhores resultados para o povo brasileiro, quero torcer, não ficar entediado ou com vergonha.

    • Fernando Cruz disse:

      O Button com um McLaren muito melhor do que o Williams em Montreal terminou apenas 1.6 s. na frente do Bruno. É evidente que há aqui qualquer coisa no estilo de pilotagem de Button que não está a combinar bem com a melhor forma de tirar partido destes pneus e isso nota-se desde que tivemos GP.s com temperaturas mais altas. No caso do Bruno, depois daquela grande corrida à chuva na Malásia, ele terminou em sétimo na China (com temperatura da pista mais baixa) e pontuou também no Mónaco (na corrida a temperatura baixou relativamente à qualificação). Agora como resolver isto não sei, mas espero que tal como a McLaren está a trabalhar para resolver os problemas do Button, gostaria que a Williams fizesse o mesmo com o Bruno. Caso contrário não vejo futuro para ele na F1, até porque ainda tem de correr em 4 pistas onde não correu o ano passado. Spa é só no final de Agosto, aí sim acredito que ele vai melhorar bastante. Se não melhorar bastante a partir de Spa talvez isso seja um sinal de que os 3 anos que passou sem uma época normal afetaram muito a sua confiança. Nesse caso seria melhor ele procurar ter sucesso numa outra categoria.

    • Gustavo Leite disse:

      Faz sentido. Eu não acredito que o acidente tenho feito esse prejuízo todo em seu desempenho.

      • Edslacer disse:

        Não adianta criticar o Bruno, O tio Frank é maior pão duro da F1 só ganha quem tem dinheiro pra manter o proprio carro. O companheiro de equipe dele é de um país que não tem muita história no automobilismo então é um país patrocinando o piloto único. Olha quantos pilotos tem no Brasil. F1 não é futebol, na F1 talento é nada e dinheiro é tudo.

  10. user disse:

    Ta parecendo que ano que vem não haverá nenhum brasileiro como piloto titular na F1.

  11. José Luiz disse:

    Não tenho criticas a fazer aos Brasileiros, até porque gosto do esporte, mas gostaria de entender o que acontece com os pilotos brasileiros, Felipe Massa e Bruno Senna, Massa alega dificuldades de adaptação aos pneus, mas acredito que todos pilotos encontraram suas dificuldades, o tempo tem passado e não tem melhora significativa, não vejo Massa renovando com a Ferrari para o próximo ano, mesmo que Sergio Perez não seja a bola da vez, tem Di Resta, Webber entre outros, quanto ao Bruno Senna está tendo a chance que tanto queria, 2010 não conta, 2011 já conta um pouco, 2012 fez duas corridas boas, mas já está três para quatro corridas sem um bom resultado, e há de se destacar que tem o mesmo equipamento do Pastor Maldonado.

    Então só gostaria de entender o que acontece.

  12. Gomes disse:

    Concordo que Bruno não tá andando nada,até parece que esta parado do jeito que passam ele,pra falar a verdade da vergonha na torcida brasileira o nome SENNA largado nas ultimas posições, ou o Bruno melhora ou bay,bay,formula1.o Felipe dou um voto de confiança não acredito que os pneus duros vão lhe trazer problemas,pois ele tinha problema na parte aérodinâmica tbm,e parece que se encontrou vamos ver no próximo grandepremio.

  13. Trajano disse:

    Concordo, o Bruno ta devendo e muito para a torcida e equipe,pois não tá andando nada falta velocidade e parece que esta passeando enquanto os outros correndo o Bruno melhora ou é mais um brasileiro fora da formula1.

  14. Paulo disse:

    Concordo com o que está escrito. Mas suponha que na próxima corrida o Massa ganha e o Senna chega em 2°…o que está escrito na sua coluna não vale mais nada! Assim é a F1…

    • Wagner disse:

      Como isso n acontecerá (a menos q todos os demais abandonem), continua valendo o q tá escrito na coluna. Aliás o Bruno costuma ser razoável nas primeiras corridas como foi no ano passado na Lotus, mas depois inexplicavelmente vai caindo, caindo…
      Mas diferente do Massa esse deve ficar até o fim do ano, a grana do Eike deve mantê-lo por lá mais um tempinho.

  15. rodrigo disse:

    Capelli, acho que todos estão esquecendo e um fator importante nessa subida do Massa na duas ultimas corridas.
    Foram as unicas no ano em que a Pirelli levou pneus macios e super macios, o que esconde o problema do qual Massa sempre reclama, a falta de aderencia com pneus duros.
    Melhor esperar as próximas corridas para cravar que “Felipe estava melhor”, ou não?

    • Capelli disse:

      Bem observado.

    • Vinícius disse:

      Há de se destacar, também, que no ano passado o Massa andou bem no Canadá (claro que em condições completamente diferentes, principalmente em relação ao tempo (chuva)). Naquela ocasião ele errou ao ultrapassar um retardatário e isso acabou prejudicando sua corrida. O mesmo aconteceu na corrida deste ano… Ele poderia ter lutado por uma posição melhor (talvez até disputar posição com o próprio Alonso) se não fosse o erro no início da prova. Tirando a difícil adaptação dele com o carro, ele tem tido muito azar nas corridas…

  16. Fernando Cruz disse:

    Button e Senna devem ter um estilo de pilotagem muito particular que não está a dar-se bem com a melhor forma de tirar partido dos Pirelli deste ano. Ambos parecem ser muito sensíveis a qualquer alteração (na pista, no acerto, na temperatura) e tudo tem que estar perfeito para terem um bom desempenho. O mais estranho é que nas primeiras provas ambos estavam a ter um bom desempenho no confronto com os colegas de equipa, batendo Hamilton e Maldonado em corrida algumas vezes. A partir do GP de Espanha afundaram-se, em especial nas qualificações mas também em corrida. Subitamente Button deixou de ser o mestre da estratégia na gestão dos pneus e Hamilton passou a conservá-los muito melhor, mesmo sendo bastante mais rápido do que o seu colega. A McLaren já reconheceu que o problema do Button não é de fácil resolução e pelos vistos a Williams também não está a conseguir resolver os problemas do Bruno. Assim é difícil.

  17. Mano disse:

    Bom, ainda bem que o Felipe reconheceu que fez uma cagada … rsrs

    Não culpo carro ou alguem … não veio com desculpas esfarrapadas … gostei.

    Tá se recuperando, o que é bom … bons desempenhos podem lhe render mais um ano de Ferrari ou uma vaga em uma equipe boa …

    Péssima corrida do Bruno e da Willians, do Button também e azar do Schumacher.

    Grande corrida do Hamilton!

    Que venha Valência …

  18. Erick Breder disse:

    Só discordo de uma coisa… “Seu companheiro Pastor Maldonado saiu de 22º e chegou em 13º, o que dá uma noção do potencial que o carro tinha e que não foi aproveitado.”

    Potencial para chegar em 13º? Primeiro que 13º não é lá uma posição interessante, para um carro que em outros momentos apresentava um dos melhores ritmos de corrida. Segundo que o Pastor não passou ninguém na corrida. Ganhou umas posições em erros de outros pilotos, (inclusive do Bruno, que como você disse perdeu várias posições numa volta, mas a TV não mostrou nada) e nos pits.

    Acho que a corrida de Bruno foi fraquíssima mesmo. Mas o carro tava ruim e a estratégia de 1 parada também foi errada. Perdia-se pouco tempo numa parada. Talves arriscar duas para ter mais desempenho com pneu novo, fosse uma melhor opção.

    E mesmo assim, se Pastor e Senna tivessem feito uma corrida brilhante, provavelmente não chegariam nem entre os 10. Mesmo com uma mercedes for, Button muito ruim. E pilotos como Massa, errando e tendo que fazer 1 pit a mais. Pois o carro não tinha desempenho mesmo.

    • 13º partindo de 22º, ou seja, perdeu muito tempo nas ultrapassagens, com uma melhor posição de largada, poderia ter ficado entre os 10…

    • Fabio Vasconcellos disse:

      Concordo com o Erick, o resultado do Maldonado, que tem sido invariavelmente mais rápido em corrida que o Bruno, mostra que a Williams não tinha potencial para muita coisa no final de semana. Com a regra do DRS e do KERS, e numa pista com um ponto de ultrapassagem inevitável, não creio que o venezuelano tenha perdido muito tempo atrás de carros mais lentos.

      Mas, isso não livra o Bruno de ter feito um péssimo final de semana. Novamente se classificou muito mal, e na corrida nunca se encontrou, foi pior ainda. Se quer garantir um lugar, seja na Williams, seja em outros times, precisa ser mais rápido em qualificação e mais consistente em ritmo de corrida.

      O embaralhamento dos 6 primeiros, com carros de 6 equipes diferentes (McLaren, Renault, Sauber, Red Bull, Ferrari e Mercedes), mostra que essa temporada ainda reserva oportunidades, mas o piloto tem que estar apto a aproveitá-las.

  19. Felipe Golz disse:

    Capelli, está certo que Luca di Montezemolo disse que Sergio Perez ainda é “muito jovem” para pilotar para a Ferrari, decretando com outras palavras que Felipe Massa está recebendo uma chance. Coisa que não lhe seria dada em outras equipes. Mas sinceramente, creio que andando deste jeito – rápido, poupando equipamento e pneus, sem cometer muitos erros – Perez é sim forte, talvez fortíssimo candidato, a substituir Massa em 2013. Com 1/3 de campeonato, Alonso tem 86 pontos. Massa, 11 tentos. É muita coisa. Muita coisa mesmo. E Perez tem dois pódios. Estes números não são “poca roba” para as contas da Ferrari. Daqui a pouco nem Montezemolo terá argumentos para defender a permanência do paulista dentro da equipe. E olha, se Massa realmente tiver de ceder lugar a Perez fará o quê? Quem estaria disposto a contratá-lo? A Sauber? Não. Eles tem outro mexicano e também protegido de Carlos Slim, Esteban Gutierrez, prontinho da silva para assumir no lugar de Perez. Sei não, mas se a Ferrari oferecer a Massa o posto de test driver, aquilo que já fez e já foi em 2003, deve pegar ou pegar, sem fazer beicinho. Senão Felipe será “largado” de uma vez por todas pela F1.

    • Gerhard Berger disse:

      …E por que Felipe ficaria na F1 em sua carreira pós-Ferrari?

      Ganhar um pouco mais de dinheiro?…Fala sério….existem outras formas de ganhar dinheiro sem ter que rastejar tanto.

      As pessoas tem memória curta, mas é bom lembrar que Felipe disputou o campeonato de 2008 porque tinha um carro acentuadamente BOM e não tinha nenhum rival além do Hamilton, para quem ele perdeu.

      Gosto do Massa, mas não gosta de ver alguém insistindo em fazer um trabalho mal feito…seja na F1 ou em qualquer atividade profissional.

      É importante saber a hora de se retirar e dar uma nova direção á vida.

      • Gerhard Berger disse:

        Aliás, um ótimo exemplo é o Dario Franchitti.

        Ele foi campeão na Indy e foi pra NASCAR. Teve um ano fiasco na NASCAR e voltou pra Indy, onde foi campeão 3 vezes seguidas.

        Ele tentou a NASCAR, o que foi positivo e ao ver que não teve bom resultado, re-direcionou a carreira com sucesso.

        Um ótimo exemplo de um cara que tenta, mas sabe a hora de se retirar.

  20. Luciano Vido disse:

    Massa, muito fraco e imaginar que ele seria o 5 ou 6 não é o mais correto. Para chegar nestas posiçoes ele teria que fazer outra troca de pneus e ainda mais teriar que correr sob pressão e nao errar. Pronto ja so por este fato seria impossivel. Ele é muito ruim e sempre foi. Teve apenas uma boa fase na Ferrari e desperdiçou.

  21. Gerhard Berger disse:

    Felipe Massa: Patético!!
    (Devia pedir demissão evitando ser despedido publicamente e ir tentar a sorte na NASCAR com o Montoya)

    Bruno Senna: Patético!!
    (Não devia pedir demissão, pois não se espera nada dele. Tem que ficar pra tentar ganhar alguma grana pra compensar o investimento que fez pra chegar na F1 e depois tentar uma carreira de palestrante em empresas ou comentarista na Globo)

    Jenson Button: Patético!!
    (…Mas esse tem potencial. Ele deve estar com problemas em casa….Só isso explica seu rendimento absurdamente ridículo)

    Michael Schumacher: Patético!!
    (A velhice é a única explicação, mas seus filhos nunca acreditarão que, no passado, ele foi um grande campeão. Devem achar que era outro cara.)

    Desse jeito, vai acabar todo mundo na Indy……rsrsrsrsrsrsrs…

    • Fernando Cruz disse:

      Essas análises superficiais é que são patéticas. Button é um campeão do mundo, tem muito mais experiência do que o Bruno e está a ter ainda mais problemas no confronto com o colega de equipa. Ambos estavam a andar muito bem até ao Bahrein e certamente não desaprenderam. Algo de errado se passa, eles não estão a conseguir uma boa aderência e os seus pneus sofrem de degradação excessiva. Ambos têm potencial, a diferença é que o Button teve a sorte de pilotar o Brawn de 2009, um carro que infelizmente não chegou às mãos do Bruno, não por sua culpa mas apenas por azar, devido aos problemas resultantes da crise global – saída da Honda e Brawn a ficar pronto muito tarde, desaconselhando a contratação de um estreante.

  22. Vettel também fez uma parada no final e nem por isso voltou mal. Isso estava na estratégia tanto da Ferrari, quando da RBR. Esticar o máximo, tentando se manter na briga e fazer a troca no final para garantir “10 voltas voadoras” em cima dos pilotos com pneus desgastados.

    Excelente corrida! Equipes com desempenho semelhante a briga fica na pista.

  23. Eduardo disse:

    não sou fã do Massa…. mas acho que se não fosse a rodada ele teria sido 5 !!! Realmente foi uma “cagada” …. mas acontece….. acho que ele ta evoluindo !!! No treino tambem por uma escapadinha perdeu umas 3 posições !!!! Se olhar o redimento das corridas antes de Monaco… acho que esta consideravelmente melhor!!! Quanto ao Bruno Senna….. esse ai… não tem nada pra falar de positivo…. devia pedir as contar, pegar o capacete e voltar pra casa de mamãe…. até brincar de Stock Car no fim de semana !!!!!

    • Gerhard Berger disse:

      Desse jeito, a maior categoria do automobilismo brasileiro acabará se tornando o maior depósito de pilotos fracassados na F1.

      A Stock Car devia criar uma espécie de seleção para a entrada de novos pilotos.
      Para que a categoria se torne “GRANDE”, é necessário que os pilotos da Stock Car tenham uma carreira direcionada para a Stock Car.

      Não há nada pior para uma categoria do que ser feita de “restos” de uma categoria “superior”….ainda mais quando o “resto” não é grande coisa.

      • Felipe Golz disse:

        Temo que você esteja certo. O Brasil corre sim um risco considerável de ficar sem representantes na F1, coisa que nunca aconteceu desde a entrade Emerson Fittipaldi na categoria. Ainda bem que há Felipe Nasr e Luis Razia, que não são lá grande coisa, mas ao menos tapariam este buraco.

    • Fernando Cruz disse:

      O que fez o Button de positivo com um carro que nas mãos do Lewis foi vencedor? O Hamilton ganha e ele em 16.º, é muito pior do que ser 17.º quando o colega é 13.º. Fez pior do que o Bruno tendo muito mais experiência e um carro que em Montreal foi muito superior ao Williams. Na Malásia, à chuva, o Bruno fez uma grande corrida e o Button ficou lá atrás depois de bater no Karthikeyan. Abram os olhos e não sejam tão obtusos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>