MENU

25 de março de 2012 - 10:04Análises, Automobilismo

Não dá mais

Felipe Massa sempre recebeu da Ferrari um tratamento mais do que justo. A equipe confiou em seu potencial desde jovem, o apoiou nas categorias de base, na F1 deu a ele uma grande oportunidade ao lado de Michael Schumacher, e ele respondeu. Permaneceu na equipe com Kimi Raikkonen, brigou pelo título em duas temporadas, chegou muito perto na segunda, tornou-se um piloto de ponta, vencedor.

Em 2009, com um carro ruim, fazia uma temporada adequada ao nível do carro, até que sofreu aquele grave acidente em Hungaroring. Recuperou-se, a equipe continuou apostando nele, voltou a competir. Porém, nunca mais foi o mesmo. Não me arrisco a afirmar que foi por causa do acidente, do lado de fora é muito temerário afirmar isso. Prefiro ficar com a hipótese de que Felipe sentiu a pressão de ter a seu lado um piloto fora-de-série como Fernando Alonso.

Schumacher também é outro gênio, mas em 2006 estava no fim de seu contrato com a Ferrari. Como dizia-se na época, Schumacher era o presente, Felipe era o futuro. Com a chegada de Alonso no time, este futuro virou um presente amargo. E claramente ameaçado depois do fatídico “Fernando is faster than you” na Alemanha em 2010. Ali, precisamente, começou a espiral de declínio do piloto brasileiro.

Dali para frente Massa só fez dois pódios, todos em 2010, nunca mais andou na frente como um dia foi capaz. O carro da Ferrari também nunca mais foi bom como em outros anos, mas comparando seu desempenho com Alonso, a diferença é grande. O espanhol dá um jeito de estar sempre na frente e ganha uma coisa aqui e outra ali, enquanto Felipe luta para pontuar. E em 2012, de grande a diferença tornou-se gritante.

Fossem os maus resultados de Austrália e Malásia exceções, seria algo a relevar. O problema é que a Ferrari vem relevando performances ruins há muito tempo. E em crises assim, a situação acaba chegando em um ponto insustentável. No meu entender, este ponto chegou hoje em Sepang.

A equipe emitiu um recado claro quando deu a Felipe um chassi novo para competir na Malásia. O desempenho na Austrália foi ridículo, ele reclamou, a equipe entendeu que o carro era problemático e deu a ele um novinho em folha. Ele disse que o carro era melhor nos treinos, se classificou um pouco melhor, mas fez uma corrida patética, desastrosa, risível.

Alonso venceu com o mesmo carro, coisa de piloto de outro planeta. Mas Felipe tinha obrigação ser, pelo menos, sexto colocado. Foi 15º, o último da corrida, já que os carros de Caterham, Marussia e HRT não contam. Foi tão ruim ou pior que na Austrália. Se o problema não é o chassi, qual o problema então?

Não sei, mas é fato que Felipe já não tem mais espaço na Ferrari. E, enquanto ele luta contra problemas muito provavelmente psicológicos, Sergio Perez, um jovem apoiado pela Ferrari como Felipe já foi no passado, chega em segundo e quase ganha com uma Sauber.

Não será injustiça alguma se a Ferrari romper o contrato com Felipe e substituí-lo por Perez já na próxima corrida. Não há mais ambiente, as críticas na Itália são ferozes e, dessa vez, cobertas de razão. Felipe está destruído moralmente, é um rascunho do excelente piloto que um dia foi. Talvez, em outro ambiente, possa recuperar a confiança. Na Ferrari, com Alonso, isso será impossível.

Agora a saída é só questão de tempo.

Comentários do Facebook

comentários

54 comentários

  1. Vitório Bahia disse:

    O pior de tudo é ver q tem gente que ainda acha que o Massa está sendo sabotado…

  2. Belo texto. Felipe realmente está fazendo hora extra na Ferrari.

  3. Cyro De Cicco disse:

    Quem sabe não rola uma troca? O Massa volta pra Sauber (contra a vontade de Peter Sauber) e o Perez vai pra Ferrari.

    • DougSolution disse:

      Amigo quem é o patrocinador?
      Se voçê fosse o presidente do maior banco da Espanha que dira da europa e seu conterraneo fosse o piloto, quem voçê gostaria de apoiar?
      Não defendo desempenho pq realmente Felipe se retraiu mas é nitido que a Ferrari trabalha para Alonso!
      Força Felipe!

      • Deverson disse:

        A questão não é apenas patrocínio. Sou brasileiro e tenho que ser racional, se eu fosse o manager da Ferrari, já tinha me livrado do Felipe na virada do ano (sem sentimentalismos), mas agora, se livrar dele é dar um tiro no pé, o negócio é aguentar até o fim do ano. A Ferrari ganhava nada desde 1983 (construtores e desde 1979 pilotos) no minimo 16 e 21 anos sem titulo (cons e pilotos), Schumi mudou isso, agora, voltou ao normal.

  4. Cyro De Cicco disse:

    Caraco, pegou pesado! Doeu! Mas é a verdade. Acredito que em outro ambiente o Massa possa começar a se mexer para andar melhor. As vezes, chego a pensar que nem em outra equipe ele possa ser o piloto que era no passado. Sei lá, o cara está muito apático e sem vida.

  5. Huller Moreno disse:

    Capelli,

    uma teoria para decadencia do Felipe Massa na Ferrari que eu já pensava, mas me fez até vir aqui comentar depois do ultimo comunicado de apoio do Stefano Domenicali ao Felipe Massa(pra quem não leu: http://www.grandepremio.com.br/noticias/chefe-da-ferrari-reconhece-momento-dificil-de-massa-mas-demonstra-apoio-ao-brasileiro/).
    Stefano diz que o carro é melhor dependendo do estilo de pilotagem do piloto ou muito ruim, e o que sempre me pareceu desde 2010 quando o Massa reclamava de dificuldades de aquecer os pneus e isso parece acontecer até hoje… Domenicali deixou escapar que mesmo esse carro sendo ruim o Alonso tem um estilo de pilotagem adequado ou ideial para o carro e o Felipe não. Então penso que desde de 2010 o carro vem sendo feito ao modo do estilo de pilotagem do Alonso que visivelmente e totalmente diferente do Massa… O Massa pilota mais no estilo do Kimi Raikkonen e Schumacher(claro em suas proporções), demoram mais pra aquecer os pneus, são mais traseiros e tem a saida de curva mais forte que a entrada, e isso sem grip não funciona bem… torrando os pneus. Schumacher também reclamava de falta de grip em 2010 com os slicks Bridgestone e por isso o equilibrio entre massa e eles na epoca em que eram companheiros. Alonso sempre foi mestre em manter os pneus aquecidos, até na volta de apresentação os zigzags dele são extremos… e Alonso é mais um feijão com arroz, só que praticamente perfeito ao entrar e sair das curvas… nem freia tão dentro e nem acelera tão cedo… em com pneus aquecidos, mais aderencia… torra bem menos os pneus no casso de um carro como essa bomba da Ferrari… Não que isso seja prejudicar o Felipe, mas se ambos tem um estilo tão opostos de pilotagem alguem aí sai na desvantagem. Acha plauzível isso Capelli?

  6. Paulo disse:

    Capelli,

    Adorei sua analise , a melhor de todas que ja li ate agora.

    Parabens

    Fora Felipe

  7. Vitório Bahia disse:

    Injusto, muito injusto cobrar um desempenho de piloto de ponta do Felipe, depois do que ocorreu em 2009.
    Felipe hoje só está na Ferrari devido à interesses mais do que sombrios, leia-se Globo, FIAT, Shell, etc….
    Ele tem sorte de estar vivo visto que, em seu acidente, especula-se que houve vazamento do líquido cefalorraquidiano, que inexoravelmente causa a morte de células cerebrais ligadas à coordenação motora.

    Uma coisa é você fazer um teste dentro de um consultório. Segurar um copo, trançar o ’4′ com as pernas, etc. Outra é dentro de um carro de F1, tendo de tomar decisões em frações de segundo.

    Felipe terá uma vida boa, visto que suas funções não o alteraram ao ponto de prejudicar sua existência como uma ‘pessoa normal’.

    A cobrança, em minha opinião, deveria ser direcionada à Ferrari, que o mantém no cockpit, cedendo à pressões de interesses comerciais.

    Mais um caso clássico onde a F1 dá lugar ao ‘business’. Não se engane! Creio eu que nem o Felipe gostaria de estar ali! Hoje, ele apenas o faz para cumprir acordos comerciais! Ou alguém aí acha que ele corre pelo orgulho da nação?….. Santa ingenuidade!

  8. Jarbas, o motorista disse:

    O Rubinho destruiu sua credibilidade mais pelo que falava e pelas situações em que se envolvia, do que pelas suas corridas em si.
    Essa incompetência que o Massa tem demonstrado, nem o Rubinho conseguiu. Daqui a pouco vai ter gente com “saudades do Sarney” kkkk

  9. Zé Fini disse:

    Eu acredito que em 2013 aconteça novamente o que aconteceu há anos atrás, quando ele saiu da Sauber, foi pra Ferrari mas como foi fraquíssimo, voltou pra Sauber estagiar e retornou à Ferrari anos depois.

    Acho que vai acontecer isso em 2013, ou seja, a Ferrari mande ele pra Sauber(até como uma forma de não desampará-lo totalmente) e traga o Sérgio Pérez pra correr com Alonso na Ferrari.

  10. Felipe Gawab disse:

    Realmente, o ciclo de Felipe Massa em Maranello chegou ao fim hoje em Sepang. Acho, mas é mero palpite, que a Ferrari cumpre o contrato com Massa até o final do ano e depois, bem, depois um sereno mas firme arrivederci. É lógico que a vitória de Alonso coloca mais lenha na já aquecida fogueira de Massa na Itália. Mas quem jogou um verdadeiro coquetel molotov em qualquer esperança que Massa pudesse ter em permancer por mais tempo na Ferrari foi Sergio Perez. Que corrida, esse mexicano fez! E logo ele, que era justamente o mais cotado para substituir Felipe! Stefano Domenicalli agora tem em Massa o bode expiatório perfeito para servir no altar de Luca di Montezemolo, tirando o dele e de todo o staff técnico da Ferrari da reta, é claro. Fosse eu Felipe Massa já procurava o número de telefone de Peter Sauber, arrumava uns patrocinadores aqui no Brasil e já me colocava na melhor posição possível para ser o substituto de Checo Perez em Hinwill. Porque como diz o título do post, para Massa, não dá mais. Não na Ferrari, ao menos.

  11. Gerhard Berger disse:

    Tchau Felipe!

    Parabéns por seus esforços. Você fez o que pôde mas….o Capelli tá certo:

    Não dá mais!

  12. R.CASAGRANDE disse:

    Capelli, eu concordo com tudo isso. Eu não desejo o fracasso de nenhum tipo de piloto, independentemente de sua nacionalidade. Mas a F1 é para poucos privilegiados, poucos que podem realizar um grande sonho, e por isso, não acho justo o Felipe continuar, porque já não está respondendo à altura todo esse privilégio. É justo que a Ferrari, esse ano, não está nada bem, mas ainda assim, é uma equipe mítica, admirada no mundo todo, e que faz parte do topo do automobilismo mundial. Por isso, desejo profundamente que o Felipe caia fora, porque ele já não é mais merecedor de todo esse espaço.

  13. MAC disse:

    A receita para o massa é fácil. a Ferrari precisa só comprar um Fiorino, pintar de vermelho, colar os adesivos nas laterais, cavalinho, Shell etc. sem esquecer do Delivery, ai enche de marmitas na traseira pra da uma pesada e ficar filé nas curvas, alinhar e balancear ai para a trepidação, pra ficar rápida de reta ai não tem jeito o problema está atras do volante, bom com isso feito vai gastar uma micharia com carro em vez de fortunas com tecnologia engenheiros etc. e não vai ter que ficar ouvindo desculpas que o carro ta tremendo, ta desgastando pneu demais , ta ruim de curva, etc. e com uma vantagem se alguém quiser passar ele bastar jogar uma marmita na viseira do sujeito e pronto fica um carro que não sera nunca ultrapassado e com tudo isso ele vai continuar la atras mas como isso já é rotineiro nada muda só as desculpas que acabam e não irá mais gastar fortunas com ele, FERRARINO é a solução para o Massa.

  14. Eugenio Bastos disse:

    Se eu fosse o Alonso colocava um adesivo na asa traseira de seu carro escrito “I faster than you”. Tá certo que teria que ser bem grande pra poder ler lá de trás…

  15. Tom disse:

    Nunca gostei do estilo de pilotagem do Massa,mas tenho que concordar que ele fez 2 bons campeonatos.Não sei se ja perceberam ,mas vejo que o Massa cai demais o desempenho durante a corrida ,parece que concentração dele vai minando,fica lento demais e não estou comparando com o Alonso pois aí é sacanagem,vejo que ele não consegue fazer uma ultrapassagem rapida sempre perde muito tempo atrás de adversários que muitaas vezes está com o carro pior do que o mesmo.Ele não pode reclamar da Ferrari ,só está nela por ter empressário filho do antigo chefe.

  16. pc disse:

    A ferrari deve trocar o Massa por outro, para preserva-lo do ridiculo ao qual vai ser justamente exposto, ao longo da temporada. É mais lento que os pilotos do pelotão intermediario e isso vai ficando cristalino, à medida que a corrida se desenvolve. Sua concentração parece que vai embora e os tempos começam a subir sensivelmente.

  17. Danilo disse:

    Apesar de torcer muito para Perez, penso ser muitíssimo arriscado p/ ele assumir o cockpit da Ferrari agora, neste momento de ebulição, com esse carro-tanque-bomba-comedor-de-pneus-de-pista-seca.
    Melhor para ele ficar na Sauber neste ano mesmo…

    • Boer disse:

      Concordo. Colocar o Perez lá agora seria uma burrice enorme e iria apenas queimar o mexicano.

      Afinal ele não conhece o carro e com a impossibilidade de testes durante a temporada (não é um testezinho de 4 dias em Mugello que vai dar a ele essa possibilidade) ele sofreria muito para fazer uma máquina mal nascida render de acordo com o talento dele.

      Espere-se até 2013 no caso do mexicano. Agora no caso do Felipe, creio que ele será substituído sim, mas por um tampão. Tipo como fizeram com o Capelli em 1992.

  18. Valdemar F disse:

    O problema do Felipe foi o acidente na Hungria. Na época, não lembro se a Rafaella ainda estava grávida ou já havia dado à luz ao bebê. Mas o fato é que, durante sua recuperação, Felipe pensou e repensou sua condição como piloto e as lições que um acidente sempre deixa. Resumindo, como bem disse o Piquet no GP do Brasil do ano passado: “Não tem jeito, você muda…” E Felipe mudou. Pra pior. Isso tudo aliado ao fato de ter um Alonso no box ao lado. Ele mesmo (Felipe) deveria pedir para sair. Seria mais digno.

  19. Guilherme disse:

    O problema dele é a mulher, tem cara de ser chata para caraleo.

  20. hendrix disse:

    massa NUNCA FOI 1 “excelente piloto”
    sempre foi mediano
    e depois da mola, fraquíssimo.

    • Robson disse:

      Concordo com você.

      Nunca achei o Massa um piloto excelente.

      Lembro que quando o Alonso foi anunciado como companheiro de equipe do Felipe, eu falei: Pronto! Acabou toda e qualquer chance do Massa ser campeão do mundo.

      A diferença entre eles chega a ser indecente. Rs

  21. Venom disse:

    Capelli, gostaria de fazer um pedido. Não sei se faço aqui ou ao “Pergunte ao Capelli”. Gostaria de saber na história da Ferrari, qual foi o maior “abismo” entre dois pilotos (no mesmo ano, claro).

    Mas tem que ter cuidado ao fazer a análise né? Exemplo. Num ano A fez 4 pontos, e B 1 ponto. Fez 400% a mais, mas apenas 3 pontos. Assim como com a nova pontuação…. Em sei lá, 1990, A fez 60 pontos, B fez 40. Diferente de em 2011 A ter feito 210 e B 190. Então fica a seu critério Capelli.

    Qual a maior diferença entre pilotos da Ferrari em um ano? Eu chutaria Alonso x Massa em 2011

    • Boer disse:

      Acho que foi ou Schumacher x Barrichello em 2002 (144 a 77) ou Prost x Mansell em 1990… Ou então Alesí x Capelli (18 x 3) em 1992. Proporcionalmente falando, claro…

      E ai Capelli, qual foi?

  22. Marcus Zangari (@marcuszangari) disse:

    honestamente, se eu fosse o felipe eu sairia!
    já era
    deu pra ele na ferrari, seu texto é perfeito.
    acredito que o bom piloto que ele foi ainda exista, mas o ambiente pró alonso já o destruiu há tempos, eu creio que uma troca entre perez e massa já na proxima corrida nos mostraria um novo Felipe, aquele aguerrido e vencedor.
    ambas equipes e ambos pilotos seriam beneficiados por essa troca!

    • Boer disse:

      Creio que o maior prejudicado nisso seria o mexicano, por incrível que pareça.

      Tal troca imediata só queimaria o menino. Ele é talentoso sim, ficou evidente isso ontem, mas ele é muito verde e não conhece o carro mal nascido da Ferrari.

      Um teste de 4 dias em Mugello não ajudaria em nada.

      Agora, que o Felipe será substituído se a coisa não mudar, isso será sem dúvida. Existem precedentes. Mas será, na minha opinião, por um piloto tampão…

  23. José Eduardo disse:

    Já trocaram o chassis do Massa. Agora é hora de trocar o Massa do chassis…

  24. gilles disse:

    Como disse o Piquet, depois de uma pancada dessas, por melhor que seja o piloto, sempre se perde alguma coisa, quando acaba a aderencia dos pneus, Massa se perde, nao confia no carro e isso e fatal para qualquer piloto,
    Abraços.
    Ps. Acho que ate o meio da temporada, vai haver uma troca Perez na Ferrari e Massa na Sauber, para nao ter muita brigs com quebra de contrato.

  25. Vinícius Lucas disse:

    O Massa acabou, não é nem sombra do que já foi.
    Se continuar na F1 nos próximos anos, com muita sorte vai ter vaga no meio do grid, é de longe o piloto mais apático do grid.

  26. Não há muita esperança para o Felipe. Talvez se alocar em uma outra equipe (se alguém ousar apostar, pois o mercado também deve estar insatisfeito com ele), O fato que a situação dele na Ferrari é crítica.

  27. thiago disse:

    Até parece que a Ferrari e o próprio Pérez vao querer fazer essa troca esse ano.

    O carro da Ferrari é problemático, tem problemas sérios de consumo de pneus, é lento de curva e de reta.

    Levar Perez pra lá esse ano não traria nada de bom pra ele. É melhor ele ficar na Sauber em que tem um carro ajeitadinho e não sofre a pressão da mídia italiana.

    Se tiver que estrear na Ferrari, que seja no ano que vem com um carro decente.

    • lucas disse:

      Perfeito comentário…..só não entendo pq os brasileiros pagam tanto pau para a Ferrari. Tanto o Felipe, quanto o Barrica tiveram oportunidade de correr pela Flecha de Prata e preferiram ficar se curvando as ordens de equipe…O que me deixa feliz é pensar que ainda temos alguma esperança depois de assistir a GP2 com o Nasr e o Razia dando show na gringada…..quanto ao Massa…se tiver sorte….o Shumi passa o seu banquinho na Mercedes e quem sabe num ano que ela tenha de fato o lampejo de uma Brown GP….mas isso na extrema melhor das hipóteses….

    • Boer disse:

      Por fim um comentário sensato.

  28. fernando disse:

    Concordo plenamende, nós brasileiros não merecemos essa cituação,
    qual é o problema ja não importa pois ele não será solucionado esta claro. Depois da saida de Rubinho unico motivo para assistir F1 é a esperança de que Bruno Senna se saia bem.

    • Bruno Aleixo disse:

      Então não assista F1, ou não assista pelos brasileiros. Se um dia o Massa e o FarSenna sairem, o esporte não acabará. Nem quando Interlagos deixar o calendário (É, 2014 é logo ali) o esporte morrerá. A França que o diga, ou você acha que os peludos são de todo orgulhosos da fraca e desistente Peugeot?

    • Diego Ximenes disse:

      Pois é Fernando, esporte bom é esporte que brasileiro ganha, parabéns pela sua visão global.

    • Rodrigo disse:

      Se você gosta de brasileiros correndo, assiste Stock, lá só tem brasileiro.
      Nota-se que você tem um jeito “globo” de ser. Lembrando, seu unico motivo pra assistir a F1 está na Indy. Muda de canal. Hoje, por exemplo, você poderia ter dormido até 13:45h. Viu que lindo? Só vantagens pra você. Nós ganhamos a graça de não ter que ler comentários como esse.
      Ah, falando a verdade, vai te catar.

    • Danilo Cândido disse:

      Pacheco detected !!!!
      Ahh, e “situação” é com S…

    • Jarbas, o motorista disse:

      Torcer para um piloto brasileiro é o último motivo que eu teria para ver a F1. Gosto das corridas porque… gosto das corridas. Aliás torcer por alguém só porque ele nasceu no mesmo país que a gente não é justificativa. Não tenho nada haver com Neymar, Ronaldo, Anderson Silva…pra torcer para eles. Meu ídolo na última copa foi o Forlán.
      Patriotada sempre é um péssimo negócio. Só rende fanatismo e discussões cegas.
      O patriota é um bom negócio para a Globo e para os exércitos mundo afora.
      Grande abraço!

      • Bertolo disse:

        Excelente comentário, Jarbas!

        Se eu tivesse ido a Interlagos em 2008 teria sido linchado. Torci e torço (desde a GP2) pelo Hamilton. É um piloto fantástico e tem uma bonita história de vida. Essa de torcer pelo Brasillllllll é pura mercadoria que tentam vender. Alguns acreditam e compram…

  29. marcos pfeifer disse:

    É uma pena, com todos atenuantes possiveis, com tudo que aconteceu, Nelsão estava certo quando falou que Massa nunca mais ia ser o mesmo. Penso apenas que a mesma dignidade que a Ferrari teve, ele deve ter agora, desocupando um cockpit que já não é mais dele e evitando o desgaste por vir.

  30. Lucas R disse:

    A única coisa que eu relevo desse episódio é que o carro estava visivelmente ruim. Mas aquele erro na curva 9 ao tentar ultrapassar o Rosberg e a dificuldade em ultrapassar a CATERHAM do Petrov foram imperdoáveis.

    O piloto brasileiro não é essa “porcaria” toda que a imprensa italiana tenta passar, mas a sua imagem fica manchada a cada corrida que passa. A essa altura ficaria menos feio se ele pedisse para sair antes que seja enxotado da equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>