MENU

23 de janeiro de 2011 - 19:37Automobilismo, Curiosidades, História, Todos Chora, Vídeos

Todos chora – Verstappen x Montoya

Em 2001, o GP do Brasil era a terceira etapa do Mundial de Fórmula 1. Uma época chata, na qual Ferrari e McLaren dominavam a categoria sem serem ameaçadas. No ano anterior, as duas equipes dividiram todas as vitórias do campeonato. E na temporada que mal começava, Michael Schumacher já mostrava suas garras tendo vencido as duas primeiras corridas. No Brasil, seguindo a tendência, Schumacher fez a pole. A F1 precisava de uma lufada de ar fresco.

Uma das promessas da época era Juan-Pablo Montoya, colombiano campeão da Indy que chegava à categoria com fama de “win or wall”: ou ganha, ou bate. E foi ele a grande surpresa daquele dia em Interlagos. Saído da quarta posição do grid com a Williams, pulou para segundo logo na largada, beneficiado pela pane na McLaren de Mika Hakkinen, que ficou estancada no grid e causou uma confusão geral.

Os comissários não conseguiram retirar o carro do finlandês do meio da reta a tempo e, por isso, o Safety Car foi acionado. Quando saiu, o grande lance da corrida: sem pedir passagem, Montoya colocou por dentro no “S” do Senna, deu um chega pra lá em Schumacher e assumiu a ponta da corrida. A torcida foi ao delírio vendo o bicho-papão alemão ser humilhado por um novato sul-americano. Galvão Bueno, pela TV, gritava alucinado: “Esse novato é maluco!”.

No entanto, imaginava-se que a liderança de Montoya não duraria muito tempo, dada a superioridade de Ferrari e McLaren. Mas não foi assim que aconteceu. A Williams continuou rendendo muito bem e o colombiano conduziu a corrida com a maestria de um veterano. Com metade das voltas previstas completadas, ainda mantinha a liderança, controlando Schumacher e David Coulthard com uma certa vantagem. À 38ª volta, a diferença era de quase seis segundos. A Williams não vencia há quase quatro anos, a Colômbia nunca havia vencido na Fórmula 1, Montoya era um novato abusado. Uma vitória épica se aproximava, até que…

Pois é. Ultrapassar retardatários faz parte do trabalho de quem lidera uma corrida. Mas ultrapassar retardados não deveria ser. Pena que havia um deles no caminho: Jos Verstappen. Décimo colocado, o holandês vaca-brava abriu passagem na reta oposta, na 39ª volta, para Montoya passar. O líder manteve o seu traçado e o ultrapassou. Porém, ao voltar para o traçado, Verstappen perdeu completamente o ponto de freada e voou com sua Arrows por cima da Williams de Montoya. Um acidente absurdo.

Silêncio no autódromo, anticlímax total. Verstappen, a besta, destruiu o que tinha tudo para ser um momento histórico. Montoya ficou de fora da corrida e o caminho ficou aberto para a vitória de David Coulthard. Que até nem foi tão fácil assim, já que a chuva atrapalhou um pouco a vida dos pilotos, mas nada que mudasse o resultado entre os primeiros.

Apesar da fama de “win or wall”, não se pode culpar Montoya pelo acidente. Quem fez jus à própria fama foi o holandês. Num 1º de abril, Jos Verstappen personificou o bobo da corte.

Comentários do Facebook

comentários

19 comentários

  1. Eduardo Casola Filho disse:

    Na mesma corrida o Ralf Schumacher tinha sofrido um acidente parecido com o Rubinho. Na corrida seguinte em ìmola, a Willliams colocou uma frase na traseira do seu carro dizendo “Mantenha sua distância” para evitar outros choques. Quase a F1 virou lugar para frases de caminhão…

  2. Paulo Abreu disse:

    Diga-se de passagem, o Montoya em Interlagos era intocável!!!
    Abraços!

  3. RT @ivancapelli: Todos chora – Verstappen x Montoya http://bit.ly/fnCqs6

  4. Thiago Feltri disse:

    Nossa, que novidade. Agora senta la Capelli.

  5. lucastex - f1 disse:

    Todos chora – Verstappen x Montoya http://goo.gl/fb/Qpgxd #automobilismo #curiosidades #história #todoschora #vídeos #2001 #arrows

  6. Julio disse:

    RT @ivancapelli: Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  7. Rafael Dias disse:

    Todos NakaJima, cacildis RT @ivancapelli: Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  8. @leoaragao @ivancapelli @f1brasil CLASH OF TITANS RT @ivancapelli Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  9. Rafael Dias disse:

    Todos Nakagima RT @ivancapelli: Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  10. CLASH OF TITANS RT @ivancapelli Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  11. GG disse:

    RT @ivancapelli: Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  12. Capelli disse:

    Tem post no blog. Todos chora: Montoya x Verstappen. http://bit.ly/fnCqs6

  13. Todos chora – Verstappen x Montoya http://bit.ly/hvjTj7 #F1

  14. Isabel Cristina disse:

    Bom ter você de volta Capelli !!!
    Já tinha até desistido de passar por aqui mas agora eu voltei também :)
    Aproveito para perguntar se você já viu o site http://www.bolaof1.com
    Achei muito legal. Por que não cria um bolão lá para a temporada?
    Vale uma conferida.
    Abraço e sucesso.

  15. Muito legal Capelli! É bom vc estar de volta! Se possível, adiciona meu blog que também está na sua “re-estreia’ ao seu Blog Roll q coloco seu link lá http://teamtrindade.wordpress.com/
    Até!

  16. Nikolas Spagnol disse:

    Boa noticia, o retorno do blog!

    Lembro de ter visto isso ao vivo, um primo meu ficou indignado: “tem que
    rolar porrada agora!”

    Em defesa do Verstappen, o que se dizia na epoca era que as Williams freavam cedo demais, o Verstappen nao quis frear na parte suja da pista e deu no que deu.

  17. Boa lembrança, Capelli.

    E como pequeno complemento ao seu post, o terceiro colocado nessa corrida foi Nick Heidfeld, da Sauber. O cara que volta e meia conseguia pódios em corridas esquisitas

  18. Bem vindo ao que é seu, guri! Dessa eu lembro bem. Montoya foi, para mim e acho que muitos outros, o Koba de 2001. Mas não deu…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>