MENU

15 de dezembro de 2008 - 13:48Vídeos

Clipe: resumo F1 2008

Sensacional este vídeo feito pela FIA e exibido na cerimônia de premiação aos campeões de 2008, ocorrida sexta-feira passada em Mônaco. É longo, mas vale a pena.

Tá certo que a edição ajuda, mas é inegável: foi uma grande temporada.

Comentários do Facebook

comentários

54 comentários

  1. Makarrao disse:

    resumindo: 2008 animal! 2009 promete…

  2. Udieli disse:

    Extremamente ridiculo, Capelli vc naum tem constume de ver videos F1 seasons do youtube, esse video ae é fraco e concerteza foi produzido por algum inglês idiota, chega a ser uma ofensa para os Brasileiros, como eles podem comparar Hamilton a Senna? Isso é loucura!! Quem é Hamilton? AFF :(

  3. Becken Lima disse:

    Eduardo Casola Filho,

    Eu escrevi a respeito dessa entrevista do Bernie em meu BLOG:

    http://f1around.wordpress.com/2008/12/20/bernie-ecclestone-ferrari-teve-ajuda-extra/

    Apareça por lá, leia e comente!

    Abração

  4. Video espetacular, final de temporada inimaginável e a promessa de um 2009 melhor ainda.
    Isso é a F-1 e que se dane a rixa entre Max x Bernie!!!

  5. Eduardo Casola Filho disse:

    Só pra dar mais pimenta ao assunto, o Bernie Ecclestone declarou hoje que o presidente da Ferrari Luca di Montezzemolo não devia reclamar da FIA depois das ajudas que a própria FIA deu para a equipe de Maranello de modo que esta é a mais favorecida de todas do circo, o vocês tem a dizer disso?

  6. Bruno McLaren disse:

    Esse também é excelente! Hahaha! Que criatividade!

    http://br.youtube.com/watch?v=_n3l2jmxA8o

  7. Bruno McLaren disse:

    Retificando: “a maioria aprovaria o vídeo com imagens de Senna”…

  8. Bruno McLaren disse:

    Sei não, mas me parece que se fosse o Massa o campeão, a maioria aprovaria o vídeo com imagens de Senna e Hamilton. Cada um interpreta como quer, porém não vi nenhuma comparação. Nem haveria como.

    No mais, já que a F-1 terminou, não custa rever alguns vídeos da temporada… Me deparei com esse, achei um resumo perfeito do que ocorreu no GP do Japão. A reconstituição da largada é hilária…

    http://br.youtube.com/watch?v=gwG7zo0_AY4

    Saudações a todos!

  9. andre disse:

    Caro Becken,

    Eu realmente entendo a emoção que é ver o Hamilton guiar e a monotonia que era ver o Schumacher pilotar. Mas entretenimento não pode estar acima da segurança. O que eu critico no inglês é sua falta de cuidado e responsabilidade, que vem-se repetindo desde 2007 e não preciso ficar citando aqui os inúmeros exemplos. Tivemos sorte de que até agora nenhum piloto se machucou por causa de suas manobras e isso não é opinião só minha. Gente que frequenta os bastidores da F1 sabe que Hamilton não é muito bem amado pelos pilotos. Até Bernie Ecclestone disse que Hamilton não é popular entre os colegas de trabalho. Por que será? Só porque ele é mais talentoso que a média e todos têm inveja? Não acredito. Senna e até mesmo Schumacher eram queridos pela maioria.

    Hamilton tem talento suficiente para saber pilotar com responsabilidade e ao mesmo tempo dar show. A F1 é um esporte perigoso, em que sempre há a possibilidade de morte, e por isso requer muito cuidado e jogo limpo. No dia em que ele me mostrar isso, passo a admirá-lo sem problema algum.

    E, sim, sou torcedor do Alonso, porque vejo nele a inteligência e pragmatismo de Schumacher e Prost junto da agressividade e belo estilo de pilotagem do Senna.

  10. andre disse:

    Hugo Becker, realmente estive errado quanto aos dados do Villeneuve. Mas, objetivamente, tanto o inglês quanto o canadense foram campeões no segundo ano e isso ainda serve para sustentar meu argumento de que Hamilton ainda não provou mais do que pilotos médios. Pode provar? Provavelmente. O que eu queria dizer é que é cedo para associar imagens e falas de Senna ao inglês. Mas se você quiser endeusar um menino que por enquanto só tem um título, o problema é seu.

    Portanto, caro Becker, você simplesmente está mudando o foco da discussão, dando tanta importância a um erro meu que nem sequer compromete a idéia central do meu argumento. E trate de treinar mais compreensão de texto, por favor.

  11. Antonio' disse:

    Forçado, ou não, o garoto é bom e adotou a melhor escola : a brasileira.
    Desbancou um bicampeão ano passado e, em seu segundo ano de F1 foi campeão.
    Pelo que lembro Mansell não conseguiu isso, logo não consigo compará-lo ao “Leão”.

    Semelhanças/Lembranças com Senna, por enquanto apenas uma : o capacete!
    Guardadas as devidas proporções em relação ao lapso temporal entre as carreiras de ambos… ainda faltam : 2 títulos, dezenas de vitórias, inúmeras poles, centenas de melhores voltas, zilhões de Km na liderança e por aí vai…, que só o tempo vai revelar…

    Como Senna teve, nunca vai ter DNA Brasileiro! (aquele mesmo de que são constituídos Fittipaldi e Piquet também)
    Porque DNA Brtasileiro (Determinação em Não Arregar) é diferente dos demais habitantes deste planeta.
    Pra isso,… tem de nascer de novo! E aqui!

    Abraço!

  12. Silvestre disse:

    Fábio, estava lendo os comentários e me deparei quando você disse que o Villeneuve foi campeão no primeiro ano. Você se referia à F-1? Me parece que houve um engano seu. Ele estreou em 96 e o campeão deste ano foi Damon Hill.

  13. Hugo Becker disse:

    Alexandre Santiago morou nos EUA e no Reino Unido e ainda não aprendeu a escrever “protecionismo”… curioso. Realmente, a democracia da internet as vezes nos obriga a ler coisas no mínimo curiosas, pra não dizer outra coisa.

  14. Hugo Becker disse:

    Só gostaria de ressaltar aqui ao amigo André que, em primeiro lugar, para emitir opiniões respeitáveis, é necessário um mínimo de conhecimento básico sobre o que está falando.

    Jacques Villeneuve estreou pela Williams em 1996, e foi vice-campeão naquela temporada. Quem ficou com o título foi Damon Hill, em um ano amplamente dominado pelas Williams-Renault, com Schumacher ainda se adaptando à Ferrari (e adaptando a Ferrari a si próprio) e a McLaren se acertando com o motor Mercedes.

    Em 1997, a Williams manteve o domínio, mas Schumacher fez a diferença à favor da Ferrari, e em uma disputa ponto a ponto, marcada por eventuais erros de Villeneuve nos momentos decisivos, esticaram a decisão do campeonato até a última prova da temporada, o GP da Europa. Lá, todos já sabem o que aconteceu: Villeneuve campeão mundial, Schumacher excluído da temporada por manobra anti-desportiva e Heinz-Harald Frentzen, companheiro de Villeneuve, vice-campeão mundial.

    Portando, caro André, Villeneuve não foi campeão em seu ano de estréia, conforme você equivocadamente citou.

    E a questão sobre comparações entre Hamilton e Villeneuve não tem o menor cabimento, simplesmente por que Hamilton tem um talento natural infinitamente maior ao do canadense, tanto que arrepiou fãs do mundo inteiro ao trazer de volta novamente o sentido do termo “automobilismo de competição” em estado puro.

    Hamilton pode não ser o melhor de sua geração, assim como Senna pode não ser o melhor de todos os tempos. Hamilton pode não ser melhor que Alonso em inúmeros aspectos, como Senna não era melhor que Prost em muitos aspectos, também. Mas é inegável que Hamilton é o piloto mais brilhante do grid, assim como foi Senna durante os anos em que esteve na Fórmula-1.

  15. salame disse:

    essas comparacoes que fazem entre hamilton e senna é ridiculo.

    hamilton esta mais pra um mansell e nao sei como ele nao fez como o mansell no campeonato de 1991, onde rodou sozinho e deu o campeonato de mao beijada para o senna.

    mas a edicao do video é sensacional!

  16. Fabio disse:

    Oi Alexandre, concordamos. São xenófobos mesmo e acho que isso se reflete na F-1. Por aqui tenho portas abertas, meu tópico de pesquisa interessa a eles, mas principalmente ao meu empregador brasileiro. Deveremos continuar com boa cooperação.

    Grande abraço.

  17. Alexandre Santiago disse:

    Fabio, desculpe mas discordo de você. Antes de mais nada, se um Argentino se naturalizasse brasileiro, ele jogaria na nossa seleção de futebol? JAMAIS. Protencionismo por protencionismo, cada um tem o seu à seu modo.

    Eu já trabalhei nos EUA, na Inglaterra e na Irlanda. Sou engenheiro de sistemas e por todos os lugares por onde passei, fui muito bem respeitado e tratado e até hoje recebo elogios pelo trabalho desempenhado lá e recebo propostas para voltar e de quebra fiz bons amigos.
    Amigos que vêm me visitar de vez em qdo por terras tupiniquins.
    Por isso não tenho essa visão do Brasil lá foranem dos brasileiros pois minha experiência é diferente.

    Mas acho sim que o nosso povo tem síndrome de inferioridade e infelizmente a cultura aqui impôe que a grama do vizinho é melhor. Poucas as áreas que a gente se destaca no mundo e dentre elas, piloto de carros e jogadores de futebol são algumas delas. Se fosse do jeito que você diz, não tinha tanto brasileiro jogando bola na Europa.

    E outra, Europeu é xenófobo e não quer imigrante invandindo sua terra. Eles não são como os EUA e o Brasil que foram formados por imigrantes. A cultura é diferente. Reações diferentes. Isto temos que saber interpretar e respeitar.
    Logo logo no Brasil será igual, pois os Bolivianos estão invadindo São Paulo e também para eles não é dado condição igual à de um brasileiro para trabalhar. E a resposta é a mesma que os Europeus dão para os Latinos e Africanos

    A gente primeiro precisa se valorizar e aprender a viver em sociedade. Até lá, seremos isso que somos, medíocres com algum dinheiro e sem cultura e com patriotismo ligado à conquistas no esporte em vez do orgulho da nossa Terra, nada além disso.

    Mas aqui é um Blog de Corridas e não de Política.
    Voltando ao assunto, fiquei feliz de ver a maneira como o Senna foi homenageado. Pois se eles são tão assim com os Europeus, porque não colocaram o Schumacher ou o Jack Stewart ou ainda o Alain Prost na narração? Afinal, somos uns lixos de 3. mundo.
    Não, colocaram o que eles acham que é o melhor, apesar dos números do Schumacher, colocaram o Senna. Isso é legal, um cara de terceiro mundo em uma festa de primeiro. ;)

    Eu assinei a F1 Racing por 8 anos e sempre vi a devoção dos ingleses com o Senna, mesmo eles tendo Damon Hill, Nigel Mansell, Jack Stewart e por ai vai. Não concordo nem discordo. Apenas acho interessante.
    Até mesmo porque na minha opinião pessoal, eu sou mais Piquet que o Senna. Mas é só uma opinião de um ‘brasileirinho’. hahaha

    Abraços.

    Fabio. Dica, se você tá revoltado ai morando na Europa e não sendo tratado bem, porque não volta? Aqui tá tão bom. Esta semana o Senado aprovou o aumento do número de Vereadores por cidade. Bem legal, afinal, temos dinheiro sobrando e o povo anda comendo e vivendo muito bem. :D

  18. bruno disse:

    MAL FEITO!!!!

    PRIMEIRO: NADA COM RELAÇÃO AO RECORDE DO RUBINHO

    SEGUNDO: TÃO FORÇANDO QUE O HAMILTON É O NOVO SENNA… NUNCA!

    TERCEIRO: NADA EM HOMENAGEM AO COULTHARD E AO RUBINHO ¬¬’

  19. Fabio disse:

    Oi Alexandre Santiago, o negócio é simples: venha morar na Europa e tentar trabalhar de igual pra igual. Não deixam, querem que você limpe o chão da casa deles. Meritocracia aqui funciona entre eles. Barrica achou que se fosse bom moço, um dia seria campeão do mundo. Limpou o chão do alemão.

    Isso não é com brasileiro, é com qualquer nação de 3o mundo. Entra nesse bolo Ganês, Tailandês, Vietnamita, Filipino, etc., lugares onde se faz turismo sexual. Somos um país industrializado e de economia forte, mas na cabeça deles isso pouco importa. Pura idiossincracia.

    Quem por aqui venceu na F-1 teve que vencer barreiras culturais incríveis. Senna teve que comprar briga com a FIA e escancarou pro mundo a preferência deles por um campeão europeu.

    Massa? ótimo piloto, boa praça, mas se o Todt tirar o guarda-chuva dele, no dia seguinte vai correr na Indy.

  20. Alexandre Santiago disse:

    A síndrome de inferioridade brasileira continua ativa. Impressionante.
    Achar que o mundo conspira contra os brasileiros, que é o mundo contra o Brasil.

    A gente deveria ter orgulho de ter o Senna apresentado no vídeo, pois ele é uma referência. E o Hamilton é um fã declarado do Senna, vide as cores em seu capacete.

    Sobre o Glock, os tempos das voltas já provaram que ele teve culpa em nada.
    Essa teoria da conspiração tupiniquim já deu no saco, desde os tempos do Barrichello na Ferrari.
    Aceitem, o Hamilton ganhou e pronto.
    Ano que vem, se a Ferrari e o Massa forem mais competentes, dá Massa.
    E por ai vai. Esporte, puramente esporte.

    Façam teoria da conspiração contra o Senado e o Congresso Nacional. Ali sim tem conspiração contra o povo, o contribuinte brasileiro que trabalha, rala e tem todo o seu ganho enviado pro bolso de gente que tá nem ai pro País. Isso sim importa. O resto, é o resto.

    Carpe Diem

  21. Fabio disse:

    Procurei o vídeo, Capelli, mas ainda não achei. Deve ser uma evidência a favor da limpeza do resultado, como existem outras tantas que denunciam um esquema de paddock. Por acaso viste os chefões das duas equipes se cumprimentando após a corrida? Até o repórter da RTL alemã cantou a pedra.

    Enquanto isso, apenas uma equipe ameaça fechar as portas e três brasileiros devem ficar de fora da temporada 2009 por conta disso. Button já se arrumou com a STR, afinal, ele é europeu.

    Num futuro próximo, estaremos assistindo europeus e japoneses cheios da grana pilotando seus carros no grid, enquanto nós torceremos pros brasileiros da Stock ou compraremos camisetas com a foto do Hamilton.

  22. Olá, André.

    Olha, eu entendo o nível de frustração do torcedor do Alonso ao ver um piloto do quilate do espanhol sendo batido por garoto recém saído das fraldas nas categorias de base, mas tudo é uma questão de opinião…

    O que vc chama, por exemplo, de “erros e manobras simplesmente irresponsáveis do Hamilton” eu chamaria de SENSO DE ENTRETENIMENTO. Entretenimento é uma parte importante de qualquer esporte e mesmo que as equipes tendam maximizar resultados, são as disputas, ultrapassagens e a coragem para arriscar, mesmo errando (como SENNA bem lembra no vídeo!), que fazem o esporte atrativo como ele é hoje. E ninguém trouxe este “senso de entretenimento” de volta à categoria depois de Senna como Hamilton o fez nesses últimos dois anos.

    O que vc chama de “expulsar da McLaren um piloto melhor que ele” eu chamo de RIVALIDADE, que é o que mantém o esporte vivo e em brasa no coração dos fãs ao redor do mundo. Grêmio/Internacional, Corinthians/Palmeiras, Michael Jordan/Magic Johnson, Rafael Nadal/Roger Federer, Prost/Senna, Hamilton/Alonso.

    São esses caras quem nos mantém em êxtase a frente da televisão, em suspense, esperando quem vencerá. São eles que trazem a imprevisibilidade e, o melhor, um certo senso dramático e personalista a todo esporte. Sem Prost X Senna, sem Alonso X Hamilton o esporte se diluiria desinteressantemente no que foi o domínio de cinco ou seis anos de Ferrari e Schumacher.

    RIVALIDADE e SENSO DE ENTRETENIMENTO, que se fundem e nos dão um produto chamado EMOÇÃO, é exatamente o que temos na Formula 1 de hoje.

    Abração, meu amigo!

  23. Fabio disse:

    Concordo com os colegas quando criticam essa de colar a imagem do Senna à do novato inglês. Hamilton é um Mansell, só ganhou o campeonato nesse ano porque teve ajuda de uma equipe aliada.

    Meus caros, ninguém aqui na Europa torce pelo Massa, tampouco pra um brasileiro ganhar algo. Vamos nós agora nos render ao “talento” de um moleque inglês que foi fabricado pra vender produtos de patrocinadores?

    E mais, essa pro Capelli: porque o silêncio da imprensa esportiva brasileira na tirada de pé da Toyota na última volta? Nem aqui na Alemanha acreditam que aquilo foi problema de pneu. Ninguém no Brasil sem rabo preso pra investigar o assunto?

    • Capelli disse:

      Você já viu a última volta em Interlagos pela câmera onboard do Glock, com o carro escorregando para todo lado?

      Eu já vi. E tenho certeza de que não houve tirada de pé proposital.

  24. andre disse:

    Becken, o que vc escreveu só corrobora a idéia de que a FIA quer colar a imagem do Senna com a do Hamilton. Usam o discurso do brasileiro para justificar erros e manobras simplesmente irresponsáveis do Hamilton. E daí que Hamilton terminou 2007 com o mesmo número de pontos que Alonso e foi campeão por um ponto nesse ano? Villeneuve continua tendo uma estatística melhor que a dele, pois foi campeão no primeiro ano. O que quero dizer é que é cedo para comparar Hamilton com um gênio. Que o inglês é talentoso ninguém tem dúvida; mas que é cedo para dizer que ele é o novo Senna, é.

    Bom pelo menos ele tem seguido os passos do brasileiro: conseguiu expulsar da McLaren um piloto melhor que ele, além de ser campeão bem cedo.

  25. Danilo disse:

    Capelli! A enquete do seu blog está somando 105% .

  26. Volnei Santos disse:

    beleza de video, sensacional, como essa temporada foi. Imagens que não podemos ver durante os GPs enriquecem muito, parabens. Cheguei atrasado pois o youtube já estava bloqueado, ainda bem que o Eduardo Garcia deixou um link. Um abraço para todos

  27. Ok, ok, vamos esclarecer. Está se criando uma polêmica meio vazia, um balão de ar por causa desse vídeo que é, sim, emocionante.

    Eu, como um ardoroso fã do Senna, sinto que é uma honra para o piloto brasileiro ser ídolo de alguém com o talento genuíno de Hamilton.

    E foi justamente por causa da adoração do próprio Hamilton pelo Senna, que a memória do Ayrton foi novamente resgatada esse ano como nunca havia sido depois de sua morte e por isso mesmo a FIA fez essevídeo soberbo.

    Para se entender o vídeo, seria bom se traduzir o que o Senna diz, porque a abertura do vídeo, com as palavras do Senna não é uma menção apenas ao ídolo do Hamilton, mas também a todos os pilotos:

    “…Racing, competing, is in my blood. One thing that WE ALL HAVE IN COMMON is that we are all racers. We will take chances, we will take risks, we will go through pain, we will sacrifice lots of things in life just to have the pleasure TO BE P1 (position one, the best, o melhor!)…”

    [TRADUÇÃO:
    “...Correr, competir, está em meu sangue. Uma coisa que TODOS TEMOS EM COMUM é que somos competidores naturais. Aproveitaremos qualquer chance, correremos qualquer risco, ultrapassaremos a dor, sacrificaremos um monte de coisas na vida pelo prazer de ser P1 (position one, the best, o melhor!)…”]
    ……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….……………………………

    Aí então o editor nos faz recordar, com as palavras do próprio Ayrton, o que há em comum entre o que Senna DIZ e o jovem Hamilton, que bateu Fernando Alonso no ano passado e já é campeão esse ano:

    “I just Love race, I Just Love challenge. To beat somebody else and in some occasions to beat myself.”

    [TRADUÇÃO:
    Eu amo corer, eu amo o desafio. Derrotar outros pilotos e em algumas ocasiõe a mim mesmo.]

    …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

    Lewis foi criticado pela imprensa por seus erros e pelos outros pilotos, então Senna diz:

    “I made mistakes. The main thing is to be yourself. Not allow people to disturb you. To be different, because they want you to be different.

    [TRADUÇÃO:
    Eu cometi erros. O principal é ser você mesmo. Não permitir que outros pessoas te distraim. E não ser ser diferente, porque é isso o que eles querem, que você seja diferente.”]

    …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

    Acho que com a tradução, talvez o vídeo fique mais claro!

  28. Sem Nome disse:

    A comparação no início do vídeo foi uma blasfêmia para os fãs de Senna, aliás Hamilton jamais será igual a Senna, assim como não vejo nenhum piloto de hoje que um dia consiga chegar ao nível de Senna, Prost, Lauda e etc.. Esses foram únicos.

    Agora, Hamilton pode ser tanto um Schumacher, quanto um Villeneuve… Só o tempo dirá.

    Mas esse vídeo é engraçado pelo fato de mostrar o campeão da temporada errando bisonhamente, enquanto minutos antes haviam feito uma analogia entre o mesmo e um dos melhores pilotos da história. Esses ingleses forçam a barra mesmo, não sabem o quanto isso foi ser pior para o piloto.

  29. Eduardo Casola Filho disse:

    Comparar Hamilton com Senna foi demais!

    O inglês tem que andar muito pra chegar perto do que foi Senna, ainda mais fazendo as lambanças que fez nas duas temporadas até aqui, alem de perder um título ganho em 2007, e esse em 2008 foi com as calças na mão, sendo que tihna tudo pra sair campeão com folga em Interlagos!

  30. Ubirajara disse:

    Para mim, os primeiros minutos do vídeo representam o que espera o mundo do automobilismo de 1994: um novo Senna! Um novo piloto de viradas magníficas como bem destacou o Capelli em um post que relembrou 20 anos do primeiro título.

    O Hamilton tem talendo, mas um novo Senna? Poxa, terei que pagar para ver!

  31. Matheus Araújo disse:

    É, realmente forçaram a barra colocando as imagens do Senna e do Hamilton intercaladas.

  32. Capelli,

    Eu sei que os vídeos do VIDDLER são difíceis de embedar no WORDPRESS, por isso eu geralmente embedo os meus via minha própria conta no VIMEO, que tem uma qualidade superior ao youtube e raramente a FIA consegue tirá-los do ar. O segredo são as TAGS ou o título. Ponha qualquer tag ou um título que remeta à F1 e os homens do youtube encontram.

    Se você quiser, Capelli, embedar esse mesmo vídeo via VIMEO, é só PESTAPAR esse código aqui abaixo em seu editor de texto do WORPRESS, é bem simples:

    [vimeo http://vimeo.com/2538091

    Se alguém quiser ver apenas o vídeo, eu também postei em meu blog, mas com texto que fala das comparações feitas pela FIA:

    http://f1around.wordpress.com/2008/12/16/lewis-e-ayrton-de-novo/

    Abraços!

  33. Eduardo Garcia disse:

    Link alternativo para quem quiser ver o video

    http://www.viddler.com/explore/Elthib/videos/10/

  34. Thiago disse:

    Cheguei atrasado. O YouTube já retirou o vídeo…

  35. Bruno disse:

    ah é. e os vídeos tão em qualidade 960 x 540 pixels. qualidade ótima!

  36. flávio disse:

    caramba os caras pra tirar o video do ar são mais rapidos do que os formula 1

  37. Felipe Weber disse:

    Difícil segurar as lágrimas no primeiro minuto de vídeo…

  38. Obrigado Rafael, vou procurar.

    Mas este que achei é muito interessante

  39. Eu também fico imaginando as pessoas que ficam procurando vídeos no youtube. Infelizmente esse é o setor mais competente e eficiente da FOM, não sobrevive um. Eu tenho um vídeo sobre a Benetton bloqueado no youtube e nem tinha tantos acessos assim.

    Porém um dos maiores absurdos que eu já vi, foi quando proibiram o Podcast da Renault que era feito in loco em cada GP com entrevistas somente com o pessoal da equipe Renault. A FOM considera que qualquer áudio gravado dentro do GP é de sua propriedade. Que coisa ridícula!!!

    O Podcast continua sendo gravado em Enstone mas não tem aquela mesma emoção de antes.

    É realmente estranho como todos na Fórmula 1 (principalmente Sr. Bernie) falam em popularizar ainda mais esse esporte. Mas na prática optam sempre pela direção oposta.

  40. Ulisses disse:

    Tá explicado o motivo dos cortes nos gastos: A FOM gasta uma baita grana contratando gente pra ficar youtubeando, procurando videos que levem o nome dela, pra depois banirem todos.

    Vacilo isso =/

  41. Rafael Bazzan disse:

    nao eh esse video vinicius

  42. Klauss disse:

    Na real, tb achei meio “over” como a galera do teatro costuma dizer…

    E essa coisa de botar o Senna ali mais ainda, como observou o Maurício.

    Afinal, o Hamilton é bom e tudo o mais, mas pra mim ainda não se mostra como gênio… Pode ser que fique maduro e até supere muitas conquistas do Senna. Como pode ser que ele seja o novo Jaques Villeneuve… A partir de agora que vai dar pra saber…

  43. mauricio von abel disse:

    não gostei… achei muito, mas MUITO forçado esse negocio de colocar narrações e imagens do Senna junto com as imagens do Hamilton…

  44. Willian disse:

    Capelli, como havia postado esse mesmo vídeo no meu blog, também está off.
    Aconselho usar esse aqui a partir de agora: http://www.viddler.com/explore/Elthib/videos/10/

    :D

  45. ALvaro disse:

    ja travaram o video …sacanagem

  46. andre disse:

    foi sem dúvida uma temporada excepcional. só achei meio forçado colar a imagem do hamilton com a do senna. coisa do marketing em cima do inglês . nada além do que eu esperaria da FIA.

  47. Érico Calixto disse:

    O vídeo é emocionante. Já o assisti umas dez vezes e todas me emociono ao final. O Senna, as imagens da temporada, o final épico em Interlagos, de novo as palavras do Senna; nas dez vezes deixei escapar lágrimas ao final. 2008 foi memorável.

    Senna, McLaren & Hamilton forever!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>